Um menino de 13 anos que sobreviveu a um ataque a um comboio de mórmons no México que deixou 9 mortos escondeu seus seis irmãos em arbustos e caminhou 23 quilômetros para buscar ajuda, segundo sua família.

Foto: Reprodução/Twitter

O ataque aconteceu na segunda (4/11). Três mulheres e seis crianças foram assassinados por homens armados quando viajavam de carro no Estado de Sonora, no norte do país.

As vítimas tinham dupla cidadania americana e mexicana e pertenciam a uma comunidade chamada Colônia LeBarón, parte de um ramo que se distanciou da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias após a proibição da poligamia e se estabeleceu no México.

Autoridades e familiares suspeitam que os ataques estejam ligados a cartéis de drogas, mas ainda não está claro se foram deliberados ou se as vítimas foram mortas por equívoco. O Ministro da Segurança do México disse que o grupo pode ter sido morto por engano. Mas membros da família disseram que já sofreram ameaças no passado por denunciar a violência praticada por cartéis.

Oito crianças sobreviveram ao ataque. Cinco delas ficaram feridas, de acordo com a imprensa americana.

Clique aqui para ler a matéria completa em BBC Brasil.