Foto: Colaboração Araucária no Ar

 

Sacos plásticos de lixo tampando um bueiro na Av. Victor Ferreira do Amaral, no Centro de Araucária, região metropolitana de Curitiba, foram parte da causa da enchente que atingiu a cidade durante a tarde de quarta-feira (13). Vídeos feitos por internautas mostram que a prática, para evitar que o mau cheiro chegue a via pública, não possibilitou que a água fosse retida.

“Possivelmente os alagamentos tiveram como motivação o grande volume de chuva que aconteceu em um curto espaço de tempo, de 55 mm, associados à obstrução de bocas de lobos por plástico. A ação humana ajudou a causar todo este transtorno e por sorte não choveu mais, porque poderia ter sido até pior. Serve de um alerta sobre a importância de não jogar lixo em um bueiro”, descreveu à Banda B o agente Derlei Tokarski, da Defesa Civil.

De acordo com Derlei, além da região central o bairro Iguaçu também teve pontos de alagamento. “Tivemos onze residências na área central e no bairro Iguaçu que foram afetadas. São 88 pessoas afetadas e onze desalojadas, mas que já retornaram para as suas residências”, destacou.

Assista ao vídeo:

Nuvem ‘funil’

Durante o temporal, uma nuvem funil chamou a atenção dos moradores de Araucária. Registros enviados à Banda B mostram o fenômeno, que chegou a assustar algumas pessoas.

Segundo o Simepar, ela é o estágio inicial de formação de um tornado, mas somente virá a se caracterizar o fenômeno se vier a alcançar o solo e provocar ventos fortes. “Elas tendem a ocorrer quando a atmosfera se encontra muito instável, e são formações mais comuns em células de tempestade. Ocorrem com certa frequência no Estado (principalmente nesta época de primavera/verão)”, informou o meteorologista Samuel Braun.