Professores decidiram se retirar e deixaram o prédio da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), no fim da manhã desta quinta-feira (19). Eles saíram em caminhada até a frente do Palácio Iguaçu. Segundo a APP-Sindicato, uma reunião ocorre entre deputados, integrantes do governo e dos representantes da categoria.

 

Foto: Divulgação/APP-Sindicato

 

Eles ocuparam o prédio da Alep, na tarde de ontem, em protesto pela revogação do edital de contratação de PSS (temporários). Após decisão judicial que definiu multa de R$ 30 mil diária caso eles não deixassem o prédio, a categoria optou em continuar a manifestação do lado de fora.

Os principais temas debatidos são o pedido de revogação da Prova para contratação de professores temporários, o pagamento progressões e promoções, suspensão da militarização de escolas e revogação da terceirização de funcionários.

Um grupo de profissionais inicia uma greve de fome e permanecerão em frente ao Palácio até uma resposta positiva sobre a pauta. Cerca de 75 pessoas estavam na ocupação e outras cerca de 300 pessoas aguardavam a saída ao lado de fora.