A Polícia Civil investiga o envolvimento de um grupo organizado no ataque à sede do “Porta dos Fundos”, na madrugada do sábado. A principal pista é um vídeo que circulou nas redes sociais, no qual um homem, cercado de outras duas pessoas, todos encapuzados, reivindica a autoria da ação. A gravação exibe imagens do suposto ataque com coquetéis molotov praticado por três pessoas. Essas imagens coincidem com a gravação feita pela câmara do prédio do Porta, no Humaitá, que mostra a mesma ação captada por um ângulo oposto.

(Foto: Reprodução)

 

O secretário estadual de Polícia Civil, Marcos Vinícius Braga, vai receber hoje, pela manhã, os atores do “Porta dos Fundos”. O grupo reforçará no encontro as suspeitas sobre o vídeo apócrifo, no qual o um homem com capuz acusa os atores de depreciar a imagem de Jesus Cristo no especial de Natal do grupo de humoristas.

Para ler a matéria completa no Extra clique aqui.