Faça chuva, sol, calor, frio, pode até gear. Seu Português, como é conhecido por causa de suas origens, não veste camisa. Morador de Marialva (a 30 quilômetros de Maringá), ele ganhou mais dois apelidos com o passar dos anos: Descamisado e Peladão.

Manoel Gonçalves Pereira Moreira tem 76 anos e diz que há 20 anos não veste uma camisa. A última vez em que o corpo viu um tecido sobre o peito foi no velório dos pais, disse ele emocionado ao Portal GMC Online, ao recordar dos familiares.

Shorts jeans, chinelo e sol estralando no peito. Esse é o look diário do seu Português. Foto: Nailena Faian/GMC Online

Na cidade, que tem pouco mais de 35 mil habitantes, Português vai ao mercado, banco e todos os lugares, sem camisa. O pessoal da cidade já está acostumado. “Já fui impedido de entrar em alguns lugares. Mas deixa pra lá, meu dinheiro é igual ao de todos”, ressalta.

Nascido em Marialva, Português diz que na região não faz frio, por isso dispensa a camisa.

“Aqui não tem frio, essa geada de outro dia nem foi nada. De madrugada até que esfria, mas, mesmo assim, não deixo de tomar meu banho frio de manhã. Meu corpo já está adaptado a esse sistema”, explica.

Protetor solar que nada

Mas andar sempre sem camisa exige uma série de cuidados com a pele, sério? Que nada. O descamisado revela o seu segredo para ter a pele sempre saudável.

“Quando eu falo, ninguém acredita. Eu uso limão na pele. Faço a barba uma vez por semana e, para tirar a seborreia, passo limão. Também passo limão no corpo para tirar as manchas roxas porque a pele nossa não é mais de jovem, veias são sensíveis e qualquer coisa arrebentam. Mas daí quando passo limão não saio no
sol para não manchar”, conta.

Seu Português mora sozinho em uma casa rodeada de árvores, quase na zona rural da cidade.

“Minha rotina é andar para baixo e para cima, bater papo, conversar e cuidar da minha casa. Solteiro que já morou em república sabe se virar”, brinca.

Sobre a morte, ele avisa a todos que seu desejo é ser enterrado pelado. “Quero viver assim, sem camisa e
ser enterrado pelado. Nasci pelado, também quero ser enterrado assim”.

Leia a matéria completa e assista ao vídeo com seu Português, aqui