O boletim quinzenal da dengue divulgado hoje (20) pela Secretaria da Saúde do Paraná totaliza 848 casos da doença, são 107 casos a mais que o informe anterior.
O atual período de monitoramento começou em agosto deste anos e seguirá até julho de 2021. Neste momento, os casos confirmados de dengue atingem em 126 municípios; em 111 os casos são autóctones, ou seja, a infecção pelo vírus da dengue ocorreu na cidade de residência.

(Foto: Divulgação AEN)

 

“Existe circulação do vírus no estado e o Governo do Paraná está atento; alertando os gestores municipais e apoiando ações de combate”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

“Mas, este enfrentamento não depende apenas dos órgãos governamentais, por isso reiteramos que a participação da população é fundamental para a eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya: a melhor forma de combate é com a remoção de recipientes que possam acumular água nos ambientes internos e externos dos domicílios”, afirmou Beto Preto.

Dados – O informe publicado hoje confirma um óbito por dengue no município de Cambé; um homem de 69 anos, portador de diabetes e hipertensão arterial. A morte foi confirmada por exame laboratorial.

Cinco municípios apresentam casos de dengue grave: Foz do Iguaçu, com 5 casos, e Marmeleiro, Assaí, Cambé e Jataizinho com um caso.

O Paraná tem 6.490 notificações para a dengue que ocorreram em 277 municípios.

Ação – Em parceria com as Regionais de Saúde e secretarias municipais de Saúde a Defesa Civil do Paraná vem realizando mutirões de limpeza em vários municípios, principalmente nos que apresentam maior número de casos. No último final de semana as ações aconteceram em Cambé e Londrina.
Os próximos municípios já agendados pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil são Paranaguá e  Apucarana e ainda cidades da região de Foz do Iguaçu.