Por Elizangela Jubanski e Djalma Malaquias

Um segundo suspeito de ter participado do assassinato do policial militar James Wilson Camargo, do 22º Batalhão da Polícia Militar (BPM), foi morto em um confronto com policiais à paisana na manhã desta quinta-feira (21). A ação aconteceu no bairro Atuba, em Curitiba, dentro da casa do suspeito. A informação é extraoficial levantada por fontes da Banda B. A Polícia Militar (PM) não confirma que o suspeito tenha participado da morte do soldado, assim como sobre a prisão de outro jovem na tarde de ontem (20), que está na Delegacia do Alto Maracanã, em Colombo.

Policiais do serviço reservado do 22º BPM estão no local e teriam sido confrontados pelo suspeito, que estava em casa, na Reverendo Joaquim Santos Oliveira. Segundo testemunhas, policiais estão na região à procura do suspeito desde a tarde de ontem.

“À tarde estavam aqui e hoje de manhã aconteceu isso dentro da casa. Policiais entraram dentro e mataram um lá. Foram uns dez tiros, mais ou menos, foi bem feio. Eu não vi confronto nenhum, eu vi os policiais entrando direto na casa. Agora o que aconteceu lá dentro eu não sei de nada”, disse um vizinho que pediu para não ser identificado, com medo de represália.

Outra moradora contou que os policiais entraram na casa e os disparos aconteceram logo depois. Ninguém da Polícia Militar (PM) quis dar entrevista à imprensa que trabalhava no local. No entanto, a informação é de que os policiais deram voz de prisão e o suspeito atirou contra a equipe, que revidou.

A cunhada do suspeito, que ainda não está identificado oficialmente, disse à Banda B que a família dele – esposa e um filho de colo – foram para Porto Velho (RO) há cerca de um mês. “Era para ele ter ido também, eu não sabia muito da vida deles, era uma pessoa muito discreta. Não sei se ele estava envolvido nessa morte do policial que estão falando. Pra gente foi uma surpresa, nem sabia que ele tinha uma arma em casa”, disse a jovem, que mora na mesma rua.

Caso

Dois policiais militares foram mortos na noite de terça-feira (19) em situações distintas. A Polícia Militar (PM) prendeu um jovem na tarde de ontem (20) suspeito de ter assassinado um dos policiais  – o soldado James Wilson Camargo, do 22º Batalhão da Polícia Militar (BPM) – morto a tiros em um posto de combustível, na Vila Zumbi dos Palmares. O suspeito foi levado a Delegacia do Alto Maracanã, mas a Polícia Civil não confirma se o jovem é o suspeito da morte do policial e a identidade dele.

As investigações sobre a autoria da morte do outro policial, Nilson Pinheiro da Veiga, soldado do 22º Batalhão, está sendo comandada pela Polícia Civil. O crime ocorreu entre as ruas Alziro Zarur e Doutor Levy Buquera, no Sítio Cercado, em Curitiba. Segundo a Polícia Militar, ele estava afastado da corporação para fazer um tratamento de saúde.

Notícia relacionada:

Polícia prende jovem com tornozeleira eletrônica suspeito de matar policial em Colombo; ninguém confirma