Redação com Diário dos Campos

Sandro Pedrozo morreu aos 52 anos – Reprodução facebook

O massoterapeuta Sandro Pedrozo, 52 anos, faleceu nesta quinta-feira (13), no Hospital Bom Jesus, em Ponta Grossa. Pedrozo foi vítima de agressão no dia 18 de junho, em circunstâncias que ainda são investigadas pela Polícia Civil. O incidente ocorreu próximo ao Clube Tradição, no início da manhã daquele dia. Imagens de câmeras de segurança mostraram que Sandro foi violentamente golpeado com socos e chutes, mesmo depois de desacordado. Dele teria sido levado apenas um aparelho celular, o que levou o caso a ser tratado como tentativa de latrocínio.

Sandro Pedrozo estava internado no Hospital Bom Jesus há quase um mês. Ele chegou a apresentar melhora, mas seu estado piorou nesta semana e o paciente retornou para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), falecendo na tarde desta quinta-feira.

Nas redes sociais, amigos lamentam a morte de Sandro e pedem justiça.

“Não consigo me conformar com tanta crueldade que existe dentro das pessoas… Quem sai de casa e escolhe alguém na rua pra espancar e matar??? Que bicho é esse??? Esse assassino tem que ir pra cadeia… o que a polícia esta fazendo a respeito disso??? #queremosjustica “, diz uma das mensagens.

“Falo com bichos, com fadas e duendes, mas não consigo falar com gente” Difícil entender esses fatos absurdos que acontecem entre nossa espécie. Mas a vida cobra!!! Seja aonde e como estiver, que esteja numa melhor Sandro! A pessoa com um coração que não cabia no peito”, diz outra mensagem.

O inquérito sobre o espancamento ainda não foi concluído pela polícia e ninguém foi preso até o momento.