Denise Mello e Bruno Henrique

mocidade1Mocidade Azul comemorou o título – Foto: Bruno Henrique/Banda B

A escola de samba Mocidade Azul é a grande campeã do Carnaval de Curitiba 2015. A confirmação do resultado veio após a apuração das notas de 20 jurados em 10 quesitos na tarde deste domingo no Memorial de Curitiba. A escola, que é do bairro Fazendinha, alcançou 189,9 pontos e garantiu o título. Assim, a Mocidade Azul acumula 23 títulos em 42 anos de história.

Em segundo lugar ficou a escola Acadêmicos da Realeza com 187 pontos no tema “A História de Curitiba Pelas Mãos de Fernando Guimarães”; em terceiro a escola Leões da Mocidade, com o tema “Ciganos: Origens, Histórias, Lendas e Tradição” e 183,5 pontos; em quarto ficou a Embaixadores da Alegria com o samba “Alafin de Oyó – Uma Viagem À Terra do Rei Xangô”, fez 181,3 pontos. E em quinto lugar ficou a Imperatriz da Liberdade cantando “A Imperatriz É Boa Praça”, com 170,5. A Imperatriz da Liberdade cai para o grupo B em 2016.

Com a presença da Polícia Militar e da Guarda Municipal, a apuração este ano foi tranquila, sem as brigas registradas em anos anteriores. Houve muita comemoração dos integrantes da Mocidade Azul na hora do resultado. A escola liderou de ponta a ponta com o tema “Sinal azul!!! Parem o Tempo, Que Eu Quero Enlouquecer”. A escola levou para a Avenida Marechal Deodoro 550 integrantes, três carros alegóricos e três tripés, como chamariz do desfile.

Entre as escolas do grupo B, a vencedora foi a escola de samba “Os Internautas” que cantaram o o “Memorial da Saga Afro Brasileira”, com 179,7 pontos. Em segundo lugar ficou a escola “A Unidos de Pinhais”, que entrou na avenida ao som do samba-enredo “A Pinhais se Embala nas Asas da Borboleta!”, com 140,85 pontos. A escola Os Internautas subiu para o grupo A.

Enredo da Mocidade Azul

A Escola de Samba Mocidade Azul acumula 23 títulos em 42 anos de história – sendo que uma medida judicial a afastou da avenida por três anos, entre 2007 e 2009. “Depois disso, nós retomamos tudo e ganhamos quatro títulos, inclusive o do ano retrasado, passado e o deste ano”, diz o presidente da escola, Altamir Lemos.

Com o enredo “Sinal Azul, parem o tempo que eu quero enlouquecer”, a Mocidade trouxe da vida na atualidade. “Correria, pressão do relógio, uso de tecnologia e excesso de consumismo explicam nosso tema”,conta Garanhani.

Notícia Relacionada:

Mesmo com chuva, Carnaval na Marechal Deodoro reúne 10 mil pessoas