Mãe de Valentina defende a inclusão de crianças com deficiência em atividades infantis de forma geral Foto: Facebook/Reprodução

Passeando com a filha pelos corredores de um shopping em Porto Alegre, a pedagoga Paula Marques Lacerda, de 44 anos, avistou um espaço que oferecia atividades para crianças. Mas sua menina, Valentina, de 8 anos, estava impedida de usar um dos brinquedos, conforme mostrava uma placa que trazia um símbolo proibindo a entrada de crianças com deficiência.

Valentina nasceu com uma má formação cerebral chamada holoprosencefalia, causando dificuldades de locomoção. Na foto publicada por sua mãe nas redes sociais, ela aparece numa cadeira de rodas, olhando em direção à câmera do celular, ao lado da placa. Embora não possa andar, sua vontade de se divertir não é afetada pela doença, disse Paula, em entrevista ao EXTRA nesta segunda-feira.

Para ler a matéria completa no Extra clique aqui.