O sorriso pode voltar ao rosto de Alessandro Melo, de 28 anos, que, após ajudar uma família da igreja na construção de uma casa, há sete anos, sofreu um acidente de carro e ficou paraplégico. Após reportagem do Portal Banda B nesta segunda-feira (29), Alessandro foi atendido na UPA de Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), e os médicos descobriram uma grave infecção no braço. Ele precisou ficar internado e aguarda a transferência para um hospital.

Alessandro e a mãe Tereza – Facebook

O drama de Alessandro, com feridas pelo corpo, comoveu os internautas e, em menos de 24 horas, a vaquinha organizada pelos amigos para ajudar no tratamento atingiu, até a manhã desta terça-feira, o valor de R$ 11,5 mil.

A mãe de Alessandro, Tereza de Fátima Almeida de Oliveira,  contou que ficou aliviada ao conseguir atendimento médico para o filho, que estava enfrentando dificuldades em razão do isolamento na pandemia. Porém, ela diz que está preocupada com a infecção descoberta no braço do filho.

“Ele chegou na UPA e já foi atendido. Fez um Raio-X ontem mesmo e foi explicado o que aconteceu com o braço dele. O osso foi corroído. Apodreceu, né. Ele vai ter que fazer um tratamento de dois anos e colocar uma prótese”, contou a mãe em entrevista à Banda B na manhã desta terça-feira (30), bastante preocupada.

Mas a esperança de um futuro melhor está deixando o jovem mais alegre e com esperança. “Ele está feliz, muito contente, pois sabe que vai melhorar o braço, está bem, graças a Deus! (…) Espero que desta vez ele chegue no hospital e seja bem cuidado. Estou orando muito a Deus por essa vaga no hospital. (…) O médico falou com todas as letras, não dá pra drenar mais”, disse Tereza.

Vaquinha

A organizadora da vaquinha, a socorrista e bombeira civil Silmara Ribeiro da Luz, fala que a ajuda a arrecadação  é muito importante por conta da condição de vida da família. “É muito difícil a condição de vida deles. Não é só medicamento que ele precisa. Na casa, moram o Alessandro, a mãe, uma sobrinha e uma irmã. Todos estão desempregados. Ele, que sempre foi um rapaz com um sorriso no rosto, agora estava com um semblante mais triste”, explicou à Banda B.

“Fique feliz de saber que a gente pôde levar ele para a UPA foi uma benção. Quando ele foi internado, ficamos muito feliz, ele vai poder se tratar e o caso dele se agravou com todo esse tempo” diz Silmara, que espera que a arrecadação suba.

Alessandro deve ser encaminhado para um hospital para o tratamento nos próximos dias. A Banda B continua acompanhando o caso.

Como ajudar

Para ajudar o Alessandro, você pode doar qualquer valor clicando AQUI, na vaquinha online criada pelos amigos.