Um incêndio atingiu o Hospital e Clínica de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, na tarde desta quinta (24). Uma pessoa ainda não identificada morreu e três ficaram feridas, segundo o Corpo de Bombeiros, que já controlou o fogo e atua com diversas equipes no local.

Vídeos publicados nas redes sociais mostram bombeiros chegando e funcionários correndo para retirar pacientes da unidade em macas.

Foto: Reprodução/Twitter

As chamas teriam atingido o CTI (centro de terapia intensiva) no quinto andar do prédio e se iniciado após uma explosão, segundo publicou o vereador eleito da cidade Romario Regis (PC do B). A reportagem não conseguiu contato com o hospital.

É ao menos a quinta ocorrência do tipo no estado desde setembro do ano passado, quando o Hospital Badim, unidade da Rede D’Or no Maracanã, pegou fogo e causou 13 óbitos no total, incluindo 11 pacientes que morreram no dia e mais dois posteriormente.

Foto: Reprodução/Twitter

Dois meses depois, houve um princípio de incêndio no Hospital Balbino, em Olaria (zona norte), mas ninguém ficou ferido. Em outubro deste ano, um curto-circuito no quadro de disjuntores do Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca (zona oeste), também causou um princípio de incêndio sem vítimas.

No mesmo mês, foi a vez do Hospital Federal de Bonsucesso, novamente na zona norte, onde morerram duas mulheres que estavam internadas em estado grave com Covid-19 e um homem. Um relatório do próprio governo federal feito um ano antes indicava que a unidade não tinha um plano de combate a incêndio.

O caso se somou a outras 45 ocorrências semelhantes ocorridas de janeiro a outubro deste ano no país. O número é quase o dobro de 2019, quando foram contabilizados 23 registros em hospitais públicos e privados. Os dados são do Instituto Sprinkler Brasil, que faz monitoramento diário de notícias do tema.

Vídeo