O Brasil terá falta de UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo), leitos e ventiladores mecânicos nas principais capitais já neste mês de abril por conta da epidemia de covid-19, causada pelo novo coronavírus. A conclusão é de um estudo feito por especialistas de Harvard a pedido do Ministério da Saúde brasileiro, informou o secretário de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira. Em todos elas, é estimado que nove capitais — São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador, Curitiba, Brasília, Fortaleza e Salvador — terão problemas com leitos, unidades intensivas e ventiladores mecânicos.

(Foto: EBC)

A pesquisa sugere que o governo federal tome o controle dos hospitais privados para minimizar os problemas de atendidos. Durante entrevista coletiva, Oliveira confirmou que a análise foi encomendada para analisar os impactos do coronavírus no sistema de saúde brasileiro e que foram considerados diversos cenários de propagação da pandemia pelo Brasil. Ele disse que não sabia que o estudo seria publicado.

Os autores concluem que o país terá problemas com os equipamentos mais críticos para tratamento da doença já neste mês. Eles detalham inclusive previsões de data para que isso ocorra nas cidades em diferentes cenários de propagação da doença.

Para ler a matéria completa no UOL clique aqui.