Equipes da Prefeitura estiveram nas ruas neste fim de semana para orientar e coibir a atividade irregular do comércio e situações de aglomeração como forma de combate à propagação da covid-19 na cidade. De sexta-feira (7/8) a domingo (9/8) foram realizadas 34 fiscalizações em 15 bairros da cidade.

(Foto: SMCS)

 

Parques e praças também foram vistoriados. A Guarda Municipal agiu para dispersar aglomerações em diferentes espaços, entre eles praças nos bairros Guabirotuba, Sítio Cercado e no Parque Linear às margens do Rio Ponta Grossa, no bairro Umbará. Fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo, com o apoio da Guarda Municipal também agiram para coibir o comércio ambulante no Parque Barigui.

Durante as incursões nos comércios os fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo encontraram irregularidades em 20,5% dos locais vistoriados e precisaram interditar sete estabelecimentos que praticavam atividades em desacordo com o decreto nº 940/2020.

Foram interditados um açougue no Cabral, uma distribuidora de bebida no Cajuru, dois bares e uma tabacaria na CIC, comércio de móveis varejista no Cascatinha e uma panificadora no Água Verde.

Os fiscais também aplicaram notificações em dois bares na CIC que apresentaram inadequações nos alvarás de funcionamento. Um restaurante no Boa Vista recebeu notificação orientativa por deixar de atender à resolução 01/2020. O documento reúne medidas obrigatórias aos estabelecimentos em atividades, entre elas a necessidade de organização dos espaços para garantir distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas, uso de máscaras e álcool em gel. Restaurantes e lanchonetes devem manter as mesas com 2 metros de distância umas das outras.

Denúncias da população
O trabalho das equipes foi orientado por denúncias apresentadas pela população. Dos locais apontados pelos cidadãos para as vistorias, 23 estavam sem atividade no ato da fiscalização e três funcionavam regularizados, conforme preveem os protocolos de segurança e saúde.

Além das denúncias apresentadas pela população via 156, tanto pelo aplicativo quanto pelo telefone, as fiscalizações obedecem aos dados informados por monitoramentos feitos pelas dez regionais.

O planejamento das ações considera o número e a gravidade das informações apresentadas. A partir do que é informado os roteiros de fiscalização são definidos.

As fiscalizações têm sido frequentes na cidade, com operações que acontecem durante o dia e a noite. São ações em parceria com a Guarda Municipal e Polícia Militar. Há também operações que envolvem ainda Corpo de Bombeiros e SETRAN, sãos as Aifus (Ação Integradas de Fiscalização Urbana).

Ambientes púbicos e privados

A infração mais recorrente é a aglomeração que devido à pandemia não é permitida nem nos ambientes públicos quanto nos privados.

“Neste momento de emergência de saúde pública é importante que as pessoas tenham consciência que a proximidade e o contato físico fazem com que o vírus se propague com intensidade”, diz o secretário municipal do Urbanismo, Julio Mazza.

Os fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo fiscalizam estabelecimento comerciais e de uso público. Em praças, parques e atendimento a situações em áreas privadas, a orientação é feita pela Guarda Municipal e, também, pela Polícia Militar.

Neste fim de semana, em relação aos anteriores, foi constatada uma pequena redução nos índices de infração nos comércios.

“Se todos colaborarem sairemos mais rápido dessa situação”, diz o secretário. “Temos buscado equilibrar as ações de saúde e economia porque compreendemos que todos precisam trabalhar. O incompreensível é a postura de alguns cidadãos que adentram locais mesmo percebendo que a sua presença favorecerá a aglomeração. A hora exige a conscientização de todos”, completa Mazza.

Aglomerações dispersadas

Uma das situações de destaque negativo atendidas pela Guarda Municipal no domingo (10/8) foi na Praça Abílio de Abreu, no Guabirotuba. No início da tarde, cerca de 780 pessoas, aglomeradas e muitas delas sem máscara de proteção, estavam no local.

Com equipes do núcleo regional da GM no Cajuru, do Grupo e Operações Especiais (GOE) e da Cavalaria da PM, os grupos foram dispersados e a praça voltou a ficar vazia. Foram aplicados 36 autos de infração de trânsito por estacionamento irregular nos arredores do espaço e um veículo foi guinchado.

Já na Praça Professora Marli Queiroz de Azevedo, no Sítio Cercado, aproximadamente 30 pessoas estavam jogando futebol, assistindo à partida ou conversando ao lado da quadra. Ao perceber a aproximação de uma viatura da Guarda Municipal, um dos indivíduos demonstrou nervosismo e acelerou o passo para sair do local.

O rapaz, de 25 anos, foi abordado e com ele foram encontrados 10 gramas de maconha. Ele foi levado à 4ª Companhia do 13° Batalhão da PM para assinatura de termo circunstanciado.

Ainda no domingo, outras 55 pessoas aglomeradas foram dispersadas no Parque Linear às margens do Rio Ponta Grossa, no bairro Umbará.

Nos dias de semana, a Guarda Municipal intensifica a orientação em terminais de ônibus e nos arredores de agências da Caixa Econômica, locais procurados por parcela expressiva da população pelo pagamento do auxílio emergencial do governo federal, além de apoio na entrega de kits de alimentação às famílias de estudantes e de continuar com os trabalhos preventivo em parques e praças.