Da Polícia Civil

Um jovem de 18 anos foi preso em flagrante, por policiais civis do 13ª Distrito Policial (13ª DP), na manhã da última sexta-feira (07), no bairro Tatuquara, em Curitiba suspeito de roubo. Além da prisão, os policiais apreenderam celulares, um veículo Honda, na cor prata, uma motocicleta, e outros objetos pessoais com origem de roubo.

(Foto: Divulgação Polícia Civil)

Depois de receberem uma denúncia anônima informando que havia um rapaz com um carro roubado em seu apartamento, os investigadores seguiram imediatamente até a residência.

Ao chegaram no local, encontraram o carro, que foi roubado no Centro da cidade há um mês. Ao entrarem na residência e revistarem o local, foram encontrados diversos objetos de origem duvidosa.

Os objetos foram encontrados em seu quarto, alguns embaixo da cama. “Encontramos ainda um revólver calibre 32, uma porção de drogas, cinco celulares, dois relógios, uma máquina fotográfica, uma motocicleta Yamaha, na cor branca com placas fria e chassi adulterado”, informou o delegado responsável pelo caso, Gerson Alves Machado.

Na delegacia, o rapaz foi reconhecido pela vítima que teve seu carro roubo. O suspeito negou as acusações e informou que adquiriu os objetos em um site de compra online.

Ele responderá pelo crime de receptação qualificada, tráfico de drogas, roubo e adulteração de sinais de identificador, pois as placas da moto e do carro estavam adulteradas. Ele segue à disposição da Justiça. O veículo foi entregue ao proprietário e a moto foi levada para a perícia

CUMPRIMENTO DE MANDADO

Em outra diligência, uma equipe policial do 13ª DP cumpriram um mandado de prisão, no bairro Parolin, na tarde de segunda-feira (10), expedido contra um homem de 32 anos, suspeito de roubar um posto de combustíveis a mão armada há dois anos. Na ocasião, o assaltante levou cerca de R$ 2 mil do posto que fica Campo Largo.

De acordo com a polícia a suspeito estava dirigindo pelo bairro quando foi abordado pelos investigadores e encaminhado para a delegacia.

Posteriormente, será conduzido ao Complexo Penal Médico, onde cumprirá sua pena de seis anos e cinco meses de prisão. O rapaz preso ficou paraplégico após ser baleado por um rival.