Curitiba e a Região Metropolitana concentram 90% dos casos de sarampo registrados no Paraná. A Secretaria de Estado da Saúde confirma mais 54 casos da doença na última semana, totalizando 648 em 38 municípios. Há ainda 1.057 pacientes em investigação em 97 cidades paranaenses.

(Foto: EBC)

 

Após mais de 20 anos sem registro de casos de sarampo, o Paraná voltou a ter cidades com surto ativo no início de agosto. Em 134 dias, desde o primeiro caso, 648 pacientes tiveram a confirmação da doença com exames laboratoriais.

“Além da preocupação, ficamos extremamente tristes por imaginar que pessoas ficam doentes por falta de alguma vacina. Temos as vacinas disponíveis de forma gratuita nas unidades básicas de saúde, só é preciso ir até lá”, ressaltou o secretário de Saúde, Beto Preto.

De um modo geral, todas as pessoas são suscetíveis ao vírus do sarampo. Por isso a vacinação é tão importante. O esquema vacinal do Ministério da Saúde recomenda que a população com idade entre 01 e 29 anos deve receber duas doses da tríplice viral e de 30 a 49 anos, uma dose.

O Ministério da Saúde disponibilizou também a vacinação para os bebês de 06 a 11 meses, a chamada Dose Zero. O calendário nacional de vacinação indica que aos 12 meses de vida a criança deve receber a primeira dose da tríplice viral e a segunda dose deverá ocorrer aos 15 meses, com a vacina tetraviral, que previne sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora.

Confira outras informações do calendário de vacinação.

BOLETIM 

Além dos 648 casos confirmados no Estado, 54 deles somente na última semana, a secretaria estadual informa que 588 (90%) ocorreram na área da 2ª Regional de Saúde – 407 dos casos em Curitiba (62%). Em todo o Estado, 38 municípios estão em surto ativo e 97 com casos em investigação.

Em relação à faixa de idade, os dados apontam que 53% dos pacientes têm entre 20 e 29 anos e 70% do total (450 pacientes) têm mais de 20 anos. Acesse o boletim completo.

MUNICÍPIOS

O Ministério da Saúde classifica como situação de surto ativo todo município em que há confirmação de pelo menos um caso. Dessa forma, 38 cidades paranaenses estão em surto por causa do sarampo. Confira as ocorrências desde agosto deste ano:

Curitiba e Região Metropolitana (2ª Regional de Saúde):
Capital: 407
Almirante Tamandaré: 17
Araucária: 7
Balsa Nova: 2
Campina Grande do Sul: 5
Campo do Tenente: 3
Campo Largo: 16
Campo Magro: 4
Colombo: 46
Fazenda Rio Grande: 6
Itaperuçu: 1
Lapa: 2
Mandirituba: 1
Pinhais: 24
Piraquara: 14
Quatro Barras: 2
Quitandinha: 1
Rio Branco do Sul: 7
Rio Negro: 1
São José dos Pinhais: 22

Litoral (1ª Regional de Saúde):
Antonina: 1
Matinhos: 1

Interior (3ª Regional de Saúde)
Castro: 2
Ponta Grossa: 1

4ª Regional de Saúde
Irati: 6
Mallet: 3

6ª Regional de Saúde (União da Vitória)
Cruz Machado: 2
General Carneiro: 1
Paula Freitas: 3
São Mateus do Sul: 1
União da Vitória: 13

15ª Regional de Saúde (Maringá)
Maringá: 3

17ª Regional de Saúde (Londrina)
Londrina: 8
Rolândia: 1

19ª Regional de Saúde (Jacarezinho)
Carlópolis: 6
Jacarezinho: 6

20ª Regional de Saúde (Toledo)
Marechal Cândido Rondon: 1
Toledo: 1
Apenas duas regionais – 11ª (Campo Mourão) e 18ª (Cornélio Procópio) – não têm casos notificados de sarampo, ou seja, não existem confirmações nem pacientes em investigação.