A consultoria internacional Alvarez & Marsal, que anunciou a contratação do ex-ministro Sergio Moro nesta segunda-feira (30), diz que situações que possam gerar conflito de interesse e o impeçam de trabalhar com seus clientes serão avaliadas caso a caso.

Questionada se o contrato de Moro veda seu envolvimento com empresas atingidas pela Lava Jato na época em que ele foi o juiz da operação no Paraná, a Alvarez & Marsal afirmou que essa é uma das variáveis que serão analisadas, mas indicou que não há veto a princípio.

Foto: Agência Brasil

A consultoria foi nomeada administradora judicial do grupo Odebrecht e da empreiteira OAS, que foram à lona após a Lava Jato.

A Justiça ainda não definiu sua remuneração no caso da Odebrecht, mas autorizou pagamento de R$ 19,8 milhões, em caráter provisório. Na OAS, a empresa receberá R$ 15 milhões.