Somos ensinados a não fazer compensações depois de excessos alimentares. Com esse pensamento, muitas vezes mal explicado, a maioria das pessoas iniciam e encerram um ciclo de exageros sem nenhum tipo de cuidado.

(Foto: Freepik)

Quem alerta é o nutricionista Sidney Veloso. O que fazer, então, após os dias em que enfiamos o “pé na jaca”? “Tentando esclarecer, a compensação não é ruim, desde que você não faça de modo descabido”, salienta o profissional.

O expert cita alguns exemplos: passar dias tomando suco detox (que, aliás, são pouco efetivos), jejuando sem nenhum tipo de orientação ou adaptação, comendo apenas salada e água, ou tomando litros de chá… E esperar, por meio dessas estratégias, um milagre. Esse tipo de extremismo, ele assegura, não resolve.

“Gosto da ideia do cuidado mais acentuado, porém, sem exageros. Digo aos meus pacientes: você vai ‘se preparar para’ ou ‘pagar por’. Oriento-os a escolher qual destes vai funcionar melhor em sua cabeça”, complementa.

Para ler a matéria completa no Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.