Por Marina Sequinel e Flávia Barros

(Fotos: Flávia Barros – Banda B)

É só o frio chegar que o curitibano já fica louco atrás da dupla infalível quentão e pinhão. Melhor ainda se os comes e bebes forem acompanhados de uma bela exposição de artesanato e acessórios para se esquentar, como cachecóis, meias e gorros. É exatamente isso que a tradicional Feira Especial de Inverno oferece para os moradores na Praça Osório, no Centro de Curitiba.

Os trabalhadores das barracas, que abriram na quarta-feira (14), comemoram o alto movimento neste começo de feira. “Nesse momento de crise que estamos passando, nós estamos aqui expondo os nossos produtos, na expectativa de que o frio venha para melhorar os nossos ganhos. O pessoal gosta bastante de tomar quentão e comer pinhão aqui à noite”, disse o artesão Vitor Costa em entrevista à Banda B.

Ele vende as famosas palmilhas de lã, que esquentam os pés no inverno, a partir de R$ 18. “As formas de pagamento são variadas. Nós aceitamos dinheiro, débito, crédito e até parcelamos”, avisou Vitor.

A moradora do bairro Barreirinha, Aline Morales, é uma das pessoas que não perde as feirinhas típicas por nada. “Hoje eu trouxe os meus três filhos, eles amam o Centro. A princípio eu vim só dar uma olhada, mas se tiver alguma coisa atrativa dá para comprar sim. Claro que o lanchinho não pode faltar”, comentou.

O copo de quentão e uma porção de pinhão são vendidos pelo preço aproximado de R$ 5. Já gorros e tocas, por exemplo, custam a partir de R$ 25 e R$ 30.

A Feira Especial de Inverno, que acontece também na Praça Santos Andrade, vai até o dia 14 de julho. O horário de funcionamento é de segunda-feira a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos, das 14h às 18h.