O Centro Especial de Combate ao Coronavírus Sandra Maria Aparecida Ribeiro abriu as portas nesta sexta-feira (15), em Araucária. O local é exclusivo para atendimento de moradores com sintomas de síndromes gripais e problemas respiratórios, o que inclui os casos suspeitos do novo Coronavírus (Covid-19). O Centro funcionará 24 horas e tem por objetivo principal evitar que casos considerados leves e moderados evoluam para um quadro mais grave. A presença de sintomas como tosse, febre alta, dores no corpo e dificuldade para respirar é um alerta para verificar se é necessário procurar atendimento neste Centro.

(Foto: Carlos Poly)

 

Este Centro Especial iniciou o atendimento com 25 leitos de internação e, segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Araucária (SMSA), este número pode ser dobrado. Haverá também consulta médica para as pessoas com problemas respiratórios. A equipe de saúde é formada por técnicos em radiologia, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, enfermeiros e médicos.

Logo na chegada, o morador passará por uma triagem que verificará os sintomas e dará as devidas orientações. Nos casos em que os sintomas forem mais graves (como a respiração já comprometida) a orientação é que, em vez de tentar ir por conta ao Centro, o serviço do SAMU seja acionado (telefone 192).

É importante esclarecer que, no caso de crianças com sintomas de síndrome gripal, o atendimento continuará sendo no Pronto Atendimento Infantil (PAI) e para as gestantes (que também apresentem sintomas de síndrome gripal) será no Hospital Municipal de Araucária (HMA). Outra orientação importante é que a UPA continua a atender normalmente as outras situações de urgência e emergência que não estejam vinculadas a sintomas gripais.

Antes de buscar atendimento direto no Centro, o morador também pode ter orientações sobre sintomas e atendimentos relacionados ao novo Coronavírus por meio do Disk Corona. O atendimento telefônico com profissionais da saúde ocorre pelo número 0800-6425250 (ligação gratuita), das 7h às 19 horas, todos os dias).

ESTRUTURA – Diversos municípios estão trabalhando para implantar estruturas emergenciais de saúde, como Hospitais de Campanha, visando atender a pessoas infectadas pelo vírus. Araucária também se mobilizou para garantir atendimento mais adequado para esse tipo de situação inédita. O Centro funciona na estrutura do antigo pronto atendimento da cidade, que passou por reforma em cerca de 60 dias. Após o período de pandemia, a previsão é que este espaço continue a ser utilizado para atendimento de saúde.

O Centro Especial de Combate ao Coronavírus fica à rua Dr. Guilherme da Mota Corrêa, nº 55, Centro (na mesma estrutura do Laboratório Municipal e do Centro de Saúde de Araucária (CSA). O nome Sandra Maria Aparecida Ribeiro é uma homenagem à mulher que morreu em 28 de abril, em Araucária, vítima de um disparo de arma de fogo durante um tumulto dentro do supermercado onde trabalhava.

PREVENÇÃO – Vale lembrar que as principais recomendações de prevenção ao novo Coronavírus são as que vêm sendo enfatizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde: ficar em casa e redobrar os cuidados com a higiene. Diversos estudos e especialistas em saúde do mundo inteiro têm apontado que a melhor forma para impedir um colapso no atendimento de saúde (por excesso de procura) é evitar que muitas pessoas entrem em contato com o vírus em um espaço curto de tempo.

SINTOMAS – Dor no corpo, tosse seca e febre alta, por exemplo, são sintomas comuns de vários tipos de enfermidades. O que tem sido motivo de alerta para a necessidade de procurar atendimento médico é se um ou todos esses sintomas ocorrem junto com dificuldade de respirar. Neste caso, é muito importante buscar atendimento de saúde para que o caso seja verificado. É sempre bom lembrar que o tratamento para combater esses sintomas é definido pelo médico sem a necessidade de esperar pela realização de teste do Covid-19.

Conforme a SMSA, o município também vem se estruturando para contar, muito em breve, com leitos de UTI no Hospital Municipal (HMA) exclusivos para casos de Covid-19. Estão previstos cerca de 10 leitos de UTI em uma ala específica para isso no HMA.