A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou uma empresa de serviços e publicidade online a indenizar uma professora em R$ 10 mil por danos morais. A mulher entrou com a ação depois de descobrir um perfil falso com o nome dela em um site de acompanhantes para serviços sexuais.

Mulher descobriu perfil com nome dela em site de acompanhantes por conta de mensagens de desconhecidos. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Nos autos, a mulher explicou que o perfil falso foi criado com o nome dela em setembro de 2020, quando passou a receber mensagens de cárter sexual de desconhecidos. Ela alegou que, como educadora infantil, tem que zelar por sua imagem e comportamento público.

Segundo a mulher, o incidente prejudicou a reputação dela e solicitou indenização por dano moral. Ela ainda pediu que o site informasse o número de telefone da pessoa responsável pela criação do perfil.

Para ler a matéria completa do Portal BHAZ, clique aqui

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Professora descobre perfil falso com nome dela em site de acompanhantes e será indenizada

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.