EO dia 20 de novembro é celebrado desde 2003 como forma de homenagear o líder quilombola Zumbi dos Palmares, considerado como um dos símbolos da luta contra a escravidão negra no Brasil. No entanto, não há muito o que comemorar nesse Dia Nacional da Consciência Negra, já que os dados de desigualdade social, racismo e violência contra negros têm sido preocupantes.

Para reverter essa situação, é primordial que toda a sociedade se esforce para tornar o país mais inclusivo e não fazer uma democracia com base em “superioridade racial”. Episódios como a morte de George Floyd nos Estados Unidos mostram a importância de refletir sobre um problema tão grave e que não é tratado com seriedade.

No Brasil, os dados de genocídio e encarceramento da população negra mostram que mudanças urgentes precisam ser feitas. Só assim, poderá ser trilhado um caminho de paz para uma sociedade menos preconceituosa.

Pensando nisso, a Banda B selecionou 5 filmes para você assistir e refletir sobre a temática.

Veja a lista!

Corra (2017)

Foto: Reprodução

Em forma de terror, esse filme explora o racismo velado ainda presente na sociedade. O jovem fotógrafo negro Chris (Daniel Kaluuya) viaja para conhecer os pais de sua namorada branca de família tradicional. O que era para ser um final de semana com o preconceito “escondido” se torna um inferno quando ele descobre todos os segredos da sua companheira e de sua família. Chris terá apenas uma alternativa: batalhar pela vida.

12 anos de Escravidão (2014)

Foto: Reprodução

Outro clássico do cinema, 12 anos de Escravidão é é baseado na história real do músico Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor), um homem negro nascido livre nos Estados Unidos no século XIX, mas que é sequestrado para viver como escravo durante mais de uma década. O filme expõe cenas fortes da exploração negra e de como os homens e mulheres escravizados eram tratados pela elite branca no país.

Que horas ela volta (2015)

Foto: Reprodução

Produção brasileira que denuncia o racismo presente no cotidiano das empregadas domésticas. Com o filme Regina Casé chegou até a ser indicada ao Oscar. O longa retrata a rotina da pernambucana Val (Regina Casé), que se mudou para a capital São Paulo buscando melhores condições para sua filha Jéssica (Camila Márdila). Quando Jéssica vai morar com a mãe para prestar vestibular, o racismo velado fica cada vez mais evidente na casa dos patrões.

Django Livre (2012)

Foto: Reprodução

Quentin Tarantino também está na lista! A reeleita dele do clássico do faroeste retrata a história de Django (Jamie Foxx), um ex-escravo que, agora livre, busca a esposa que ainda se encontra escravizada em alguma fazenda nos Estados Unidos, no final do século XIX. Nessa jornada, o protagonista se depara com as teorias racistas da época. O filme conta com a participação de Leonardo DiCaprio.

Pantera Negra (2018)

Foto: Reprodução

O primeiro filme do herói Pantera Negra da Marvel trouxe o protagonismo negro as telas do cinema, algo considerado como raro em filmes de heróis em Hollywood.  Na história, o herói T’Challa (Chadwick Boseman), retorna ao reino de Wakanda para assumir o posto de rei após a morte de seu pai. Apesar de ser uma ficção, o longa ressalta a cultura, história e realidade do povo negro que sofre consequências do processo de colonização nos países africanos. Chadwick faleceu em 2020 e esse filme é sempre lembrado por fãs ao ator ao redor do mundo.