O último clássico entre Paraná e Coritiba da temporada acontece neste sábado (05), às 16h30, na Vila Capanema, e é muito importante para as pretensões das duas equipes na Série B do Campeonato Brasileiro. O Tricolor é o 11º colocado, com 35 pontos, mas tem apenas três de desvantagem para o G4. Já o Coxa é o 6º, com 37 pontos, e pode até terminar a 26ª rodada no grupo dos quatro primeiros colocados.

Confira quatro jogadores, dois de cada time, que podem decidir o Paratiba

Jenison (Paraná Clube)

Jenison foi o herói do clássico Paratiba do primeiro turno. (Geraldo Bubniak/AGB)

O atacante Jenison vive momentos de altos e baixos com a camisa do Paraná durante a temporada, mas nunca deixou de ser o artilheiro da equipe. O centroavante já marcou seis gols na Série B, todos de dentro da área, e a maior esperança da equipe paranista no clássico deste sábado (05).

Rodrigão (Coritiba)

Rodrigão é o artilheiro alviverde na temporada (Geraldo Bubniak/AGB)

O atacante Rodrigão é o vice-artilheiro da Série B com 11 gols marcados, apenas um a menos que Hernane, do Sport. Porém, ele não marcou nas últimas cinco rodadas e espera encerrar o jejum justamente diante do rival. No turno, o camisa 9 marcou o primeiro gol do clássico que terminou com vitória paranista por 3 a 2.

Guilherme Santos (Paraná Clube)

Guilherme Santos é uma das armas do Paraná para vencer o clássico. (Geraldo Bubniak/AGB)

De acordo com o site Footstats, o Paraná é o quinto time, ao lado da Ponte Preta, que mais acertou cruzamento durante toda a Série B, com média de 22,5 por partida. O aproveitamento está entre os melhores graças ao bom momento do lateral-esquerdo Guilherme Santos. O camisa 6 já deu dois passes para gol e 20 assistências para finalização apenas no Brasileirão.

Robson (Coritiba)

Robson é uma das armas do Coritiba para vencer o clássico. (Geraldo Bubniak/AGB)

A defesa do Paraná vai se preocupar bastante com Rodrigão e pode abrir espaços para que Robson se torne o herói do Coritiba no clássico. O atacante, que participou da campanha do acesso do Tricolor em 2017, já tem quatro gols com a camisa coxa-branca e é um dos principais candidatos a colocar em ação a conhecida “Lei do Ex”.