Renan, goleiro do Paraná. (Luiz Ferraz/Banda B)

O Paraná terá uma verdadeira decisão contra o Náutico, nesta sexta-feira (08), às 19h15, para se manter na briga para escapar do rebaixamento. Uma das preocupações do elenco paranista é sair a frente do placar. Nos últimos tropeços, o Tricolor levou o primeiro gol e encontrou dificuldades na hora da finalização.

De acordo com o goleiro Renan, sair na frente do marcador daria a tranquilidade necessária durante a partida. “Os números são em função da gente sair atrás do marcador. A equipe acaba nos dando espaço e a bola, e a gente tem a posse. Tivemos inúmeras ocasiões contra o Botafogo, mas pela pressão individual de conseguir o resultado, não finalizamos da melhor maneira. A gente espera que consiga o equilíbrio e saia vencendo, o que seria formidável, para ter tranquilidade e o contra-ataque para finalizar o jogo”, comentou, em entrevista à Banda B.

E para abrir o placar, o Paraná conta com a pressão que também existe do lado do Náutico. “Concentração na hora de finalizar está pesando para nós também, além da questão defensiva. Eles também estão pressionados, nós também, e precisamos tirar proveito disso para conquistar o resultado que nos interessa”, disse o camisa 1.

Saída de Gilmar Dal Pozzo

A semana do Paraná foi agitada pelo pedido de demissão de Gilmar Dal Pozzo e a contratação de Márcio Coelho. O experiente goleiro admitiu surpresa com a saída do antigo treinador, mas cobra soluções de quem permanece no clube para evitar a queda. “Foi uma surpresa até por tudo que a gente vinha trabalhando e o Gilmar tentava recuperar a confiança dos jogadores. É uma decisão dele e a gente tem que respeitar. Quem está aqui tem que achar soluções junto com o professor Márcio. Nós trabalhamos muito para recuperar o lado mental de cada jogador para recuperar a confiança”, afirmou.