Rafael Lima (Rui Santos/Paraná Clube)

O zagueiro Rafael Lima foi contratado pelo Paraná no começo da semana para dar mais experiência ao elenco na sequência da Série B do Campeonato Brasileiro. Aos 34 anos, o jogador quer passar tranquilidade aos companheiros para reverter a sequência negativa de resultados.

“Eu já venho conversando com outros atletas com experiência em momentos de dificuldade como estamos passando. Procuro passar realmente é que neste momento a gente está vestindo uma camisa pesada e é cobrado pelo torcedor, que também reconhece quando estamos com bom desempenho. Procuro passar tranquilidade sabendo que vamos cometer erros em jogos de futebol. Temos que estar com a cabeça boa para não carregar nenhum peso extra”, comentou o zagueiro.

Rafael Lima ainda destacou que os jogadores não podem pensar nos resultados ruins das rodadas anteriores e que o Paraná precisa voltar a jogar bem. “Muitas vezes a gente entra em campo e pensa no que passou. No último jogo contra o Guarani, nós fizemos um primeiro tempo que não foi muito bom, mas tivemos a oportunidade de vencer no segundo tempo. Em determinado momento do jogo, nos olhamos e pensávamos que a nossa bola não entrava e poderia acontecer uma bola deles. Infelizmente, aconteceu”, falou.

“O foco é ter um jogo sólido, fazer dois tempos bons que tenhamos prazer em dizer que atuamos bem e conseguir o resultado. O mais importante é pensar nos próximos 90 minutos que nos darão, se vencermos, uma tranquilidade maior com relação a parte de debaixo”, complementou.

Na próxima rodada, o Tricolor joga contra o Operário, nesta sexta-feira (27), às 19h15, no estádio Germano Krüger. Para o zagueiro, a vitória em Ponta Grossa permite pensar novamente em “coisas maiores”. “Eles também estão passando por um momento de instabilidade e vão querer vencer em casa. Se tivermos um jogo sólido, temos condições de trazer um bom resultado. Vencendo esse clássico, nós podemos pensar em coisas maiores e positivas”, disse.