Foto: Arquivo Pessoal

Recém-promovido ao time principal do Paraná Clube, o zagueiro Guilherme Lacerda, de 19 anos, foi um dos destaques da equipe tricolor na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2020. O jovem atleta, que chamou atenção da comissão técnica de Allan Aal, tem em seu DNA o histórico de vários títulos no futsal, por ser filho de Danilo, ex-fixo da seleção brasileira, campeão mundial em 1996 e atual diretor de Seleções da Confederação Brasileira de Futsal.

Durante a quarentena, sem poder treinar com a equipe paranista, Guilherme voltou às origens e tem realizado atividades físicas e táticas sob a supervisão do pai, sua maior inspiração na carreira. “Foi muito importante esse auxílio. Meu pai foi meu treinador por sete anos, antes de eu ingressar em um clube profissional, então nós temos usado esse período de ‘férias’ para realizar diversos treinos variados para manter a forma”, afirmou em entrevista à Banda B.

Guilherme, que assim como Danilo iniciou sua carreira no Paraná, celebra a história da família no Tricolor, clube do coração dos Lacerda. “Nós dois começamos no Paraná e isso me deixa muito feliz. Cresci nesse meio do esporte, por causa da carreira do meu pai, e quero conquistar as mesmas coisas que ele obteve na sua carreira no futsal”, revela o jovem zagueiro.

Experiência do pai

Com vasta experiência no futsal europeu, Danilo Lacerda sempre tentou incentivar o filho, sem intimidá-lo com sua história vencedora. “Sempre fui um técnico-pai, mas também sempre procurei não ser muito ‘chato’ com ele. O Guilherme é muito focado. Para se ter uma ideia, ele não toma um copo de refrigerante há seis anos. Ele sabe da importância da condição física e é muito mais dedicado que eu, na minha época de atleta”, revela.

Guilherme Lacerda, que começou como lateral esquerdo, hoje atua como zagueiro. Segundo o pai, é um defensor com técnica aguçada, que sabe sair para o jogo “A oportunidade dele vai surgir. O Parana tem essa identidade de dar oportunidade aos jovens e me sinto muito orgulhoso por ele se destacar na Copa SP. Sou paranista desde criança, comecei no Pinheiros, e fico feliz de ver meu filho traçando esse caminho”, revelou.

Campeão Mundial de Futsal

Ao lado de craques como Manoel Tobias, Djacir, Fininho e Choco, Danilo foi campeão mundial em 1996, em um jogo histórico contra a Espanha, com uma vitória por 4×2. O ex-fixo marcou dois dos gols na  partida final, em Barcelona.

“Na época da conquista, já treinávamos juntos há três anos. Fomos ao Mundial com o objetivo de manter a hegemonia do Brasil e conseguimos, diante de quase 20 mil torcedores espanhóis. De lá, consegui construir minha carreira na Itália por oito anos”, acrescentou.