(Monique Vilela/Banda B)

A liberação da Secretaria de Saúde para o retorno dos treinamentos dos clubes de futebol no Paraná foi comemorada pela maioria dos times neste semana, incluindo o Trio de Ferro. Dos oito clubes classificados para as quartas de final do Estadual, apenas o Londrina se mostrou contrário à medida do governo. O Paraná, por outro lado, realizou na última quarta-feira (25) testes para covid-19 em todo o elenco e sanitizou o Ninho da Gralha e a Vila Capanema para a retomada dos trabalhos.

O presidente do Tricolor, Leonardo Oliveira, conversou com a Rádio Banda B, durante o programa Meio-dia Esportivo, e defendeu o retorno aos treinamentos do plantel paranista. “Não há ambiente mais seguro para que os atletas realizem atividades físicas do que os CTs de clubes profissionais de futebol. Tirar a possibilidade de oferecer essa estrutura aos atletas também é muito maléfico para suas carreiras, pois eles precisam manter sua condição física, já que possuem contratos por tempo determinado”, afirmou Oliveira.

O mandatário paranista também ressaltou que dar condição segura de trabalho aos funcionários do clube é a prioridade da diretoria, que ainda não pensa no retorno dos jogos oficiais.

“A contribuição que o Paraná Clube pode dar à sociedade neste momento é fornecer um ambiente seguro e com todas as precauções de saúde aos jogadores do clube. Essa volta também é possível porque o estado do Paraná é um dos que fez a melhor cobertura de saúde na pandemia e tem alguns dos menores números de casos do coronavírus. Mas, mesmo assim, falar em retorno de jogo é muito prematuro. Esse é um universo de trânsito de pessoas muito maior, quando comparado com a volta dos treinos. O próprio secretário de Saúde afirma isso“, admitiu o presidente do Paraná.

Ao todo, o clube realizou 80 testes em atletas, comissão técnica e funcionários do clube, que terão acesso às dependências do Paraná durante as atividades técnicas e físicas.