Tricolor não conseguiu tirar o placar do zero na Vila (Geraldo Bubniak/AGB)

Debaixo de muita chuva, o Paraná perdeu a chance de se manter com 100% de aproveitamento como mandante na Série B. Voltando para a Vila Capanema, onde mais de 5 mil torcedores foram prestigiar a equipe com uma grande festa, o time paranaense pecou na pontaria, ficou no zero a zero com o Guarani, na tarde deste sábado (18), e chegou ao terceiro empate na competição.

O jogo foi de tempos distintos na postura dos comandados de Matheus Costa. Muito em função de um campo prejudicado pela água que insistia em cair, a etapa inicial foi sem brilho, com poucas chances e um duelo travado. O Tricolor conseguiu se soltar nos 45 minutos finais e pressionou o Bugre, que marcou forte. Foram, ao todo, 17 finalizações (10 erradas e sete certas), mas não conseguiu acertar a pontaria para sair com a segunda vitória em casa no Campeonato Brasileiro.

O Paraná volta a campo no próximo sábado (25), contra mais um time campineiro, desta vez a Ponte Preta, às 16h30, no Moisés Lucarelli, em Campinas-SP, em duelo válido pela quinta rodada da Série B.

O jogo

A chuva atrapalhou a expectativa de casa cheia e também o espetáculo no primeiro tempo. Com o gramado pesado, os times tiveram pouca produtividade.

O Paraná conseguiu imprimir um ritmo no ataque e por pouco não abriu o placar, aos três minutos, após jogada de Alesson para Ramon, que driblou o goleiro e mandou nas redes, mas pelo lado de fora.

Após o início superior do Tricolor, o time visitante tentou reter mais a bola, mas frustrou as chances nos passes finais e ameaçou em apenas duas ocasiões. Aos 11, Thiago Rodrigues dividiu com o atacante Diego após desvio de Rodolfo, mas Éder Sciola estava atento e afastou em cima da linha. Mais tarde, aos 20, Diego tentou de novo, de longe, e mandou para fora.

Vendo o adversário crescer, o Paraná voltou a equilibrar o jogo e teve boas chances antes do intervalo, ambas com Matheus Anjos. Aos 40, o meia pegou de surpresa um rebote do goleiro e mandou para fora. Mais tarde, aos 45, ele arriscou de longe e Giovanni defendeu.

O Tricolor voltou para a etapa final com o retorno de João Pedro ao time. Com a mexida, o time teve maior intensidade e dominou amplamente. Pressionando o adversário, o Paraná teve quatro boas chances, mas os chutes de Matheus Anjos, Ramon e Guilherme Santos pararam em boas defesas do goleiro Giovanni.

As chances continuaram surgindo no decorrer do segundo tempo, mas o time da casa seguiu sofrendo com a pontaria. Aos 18 minutos, Rodolfo teve ótima chance na área, mas mandou por cima do travessão. Mais tarde, aos 36, Itaqui também recebeu rolando e isolou.

O Tricolor só não saiu no prejuízo nos minutos finais porque a noite realmente não era dos atacantes. Já nos acréscimos, aos 47, Deivid Souza teve a bola do jogo para o Guarani, mas o chute cruzado foi parar nos braços do goleiro Thiago Rodrigues, garantindo o zero a zero na Vila Capanema.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 0X0 GUARANI

Local: Vila Capanema.
Data: Sábado, 18 de maio de 2019.
Horário: 16h30.
Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (GO).
Assistentes: Leone Carvalho Rocha (GO) e Marcio Soares Maciel (GO).
Público e renda: 4.600 pagantes | 5.627 total | R$ 107.980,00.

Paraná: Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Eduardo Bauermann, Rodolfo e Guilherme Santos; Luiz Otávio, Itaqui e Matheus Anjos (Rodrigo Carioca); Alesson (João Pedro), Ramon (Caio Rangel) e Jenison.
Técnico: Matheus Costa.

Guarani: Giovanni; Lennon, Xandão, Ferreira e Inácio; Deivid, Ricardinho e Matheusinho (Deivid Souza); Arthur (Felipe Amorim), Éder Luis (Fernando Viana) e Diego.
Técnico: Vinicius Eutrópio.

Cartões amarelos: Rodolfo, Luiz Otávio e Rodrigo Carioca (PRC); Xandão e Deivid (GUA).