Tricolor foi derrotado em casa e chegou ao 16º jogo consecutivo sem vitória (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

O Paraná segue colecionando recordes negativos em sua participação no Campeonato Brasileiro. Afundado na lanterna e com o rebaixamento se tornando cada vez mais uma realidade, o time chegou a 16 jogos sem vencer e se isolou como a pior sequência sem vitórias da história da competição, ao ser goleado em casa pelo Flamengo, por 4 a 0, na noite deste domingo (21), na Vila Capanema, em duelo válido pela 30ª rodada do campeonato.

A noite fria em Curitiba foi o reflexo da atuação do Tricolor, que sequer ameaçou o adversário e foi completamente dominado. O Rubro-Negro, por sua vez, teve muita tranquilidade para construir a vitória. No primeiro tempo, Lucas Paquetá abriu o placar e o desastre só não foi maior por causa de Richard, que salvou com uma bela defesa. Mas, na etapa final, Vitinho, Uribe e Henrique Dourado marcaram e decretaram mais um revés paranista, que agora supera São Caetano (2006) e América-RN (2007) chegando a 16 jogos sem vencer.

Há 92 dias sem saborear o gosto da vitória, o Paraná Clube volta a campo no próximo sábado (27), às 21h, diante do Cruzeiro, no Mineirão.

O jogo

Estreante da noite, o técnico Dado Cavalcanti manteve o esquema com três zagueiros que foi utilizado por Claudinei Oliveira na última partida, mas promoveu mudanças com as entradas de Jhonny Lucas e Mansur no time. Mas nem a linha defensiva reforçada adiantou para evitar o primeiro tempo apagado que teve o Paraná.

O Flamengo teve o controle desde o início e dominou o jogo com tranquilidade. Aos 11 minutos, Uribe teve boa chance para abrir o placar após cruzamento de Renê na área, mas parou em excelente defesa de Richard. Mas, na segunda tentativa, o ataque rubro-negro não falhou. Aos 18, Lucas Paquetá foi lançado pela esquerda na área, dominou e bateu firme, na saída do goleiro paranista, para colocar o time carioca na frente.

Diante de um Tricolor apático, o Rubro-Negro teve mais oportunidades de ampliar do que a equipe da casa de chegar ao empate. O Fla teve duas boas chances nos pés de Vitinho, mas o primeiro chute passou por cima e o segundo, cruzado, Uribe não alcançou. Inoperante, o Paraná só forçou o goleiro César a trabalhar em chute de Silvinho, aos 33 minutos, que o camisa 37 flamenguista não teve dificuldades para defender.

Na volta do intervalo, Dado Cavalcanti foi forçado a tirar o lesionado Renê Santos e mudou o esquema, com a entrada de Raphael Alemão. Com um homem a menos na zaga, o Tricolor ficou com o sistema defensivo mais aberto e os visitantes aproveitaram para aumentar o placar.

Aos cinco minutos, Vitinho aproveitou falha da defesa na área e marcou o segundo gol. Mais tarde, aos 12, foi a vez de Uribe disparar em velocidade e tocar por cima, na saída de Richard, para fazer o terceiro dos cariocas.

A larga vantagem no placar deu tranquilidade ao Flamengo, que relaxou e tirou o pé. As vaias da torcida, que perdeu ainda mais a paciência, se tornaram um peso a mais para o Paraná, que sequer encontrou forças para tentar uma reação. A situação piorou ainda mais com a expulsão de Raphael Alemão e a única finalização na meta saiu apenas aos 37 minutos, em chute de Grampola que o goleiro César espalmou e evitou o gol de honra do time da casa.

Já nos minutos finais, o Rubro-Negro fechou a conta na Vila. Aos 45, Diego tentou, Richard defendeu e, no rebote, Henrique Dourado aproveitou a sobra com o gol aberto e mandou para o fundo das redes, dando números finais ao vexame tricolor.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 0X4 FLAMENGO

Local: Estádio Vila Capanema.
Data: Domingo, 21 de outubro de 2018.
Horário: 19h.
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC).
Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Neuza Inês Back (SC).
Público e renda: 4.271 pagantes | 5.143 total | R$ 269.185,00

Paraná: Richard; Renê Santos (Raphael Alemão), Rayan e Igor; Júnior, Jhonny Lucas, Alex Santana e Mansur; Deivid (Jean Lucas), Silvinho (Leandro Vilela) e Rafael Grampola.
Técnico: Dado Cavalcanti.

Flamengo: César; Pará, Léo Duarte, Réver e Renê; Willian Arão (Henrique Dourado), Cuéllar, Lucas Paquetá, Éverton Ribeiro (Diego) e Vitinho (Geuvânio); Uribe.
Técnico: Dorival Júnior.

Gol: Lucas Paquetá aos 18′ do primeiro tempo, Vitinho aos 5′, Uribe aos 12′ e Henrique Dourado (FLA) aos 45′ do segundo tempo.
Cartão amarelo: Jean Lucas (PRC).
Cartão vermelho: Raphael Alemão (PRC).