Por Pedro Melo com informações de Felipe Dalke

Paraná joga apenas no dia 13 de maio na estreia da Série B. (Jason Silva/Estadão Conteúdo)

O Paraná vem aproveitando o período sem jogos até a Série B do Campeonato Brasileiro para realizar uma inter temporada e ainda recuperar os jogadores que tiveram problemas físicos durante o estadual. Em entrevista à Banda B, o preparador físico Rodrigo Rezende explicou que são quatro métodos trabalhados por toda a comissão técnica para evitar o desgaste com a maratona de jogos.

“A gente teve uma sobrecarga muito grande de jogos, procuramos respeitar 48 horas após os jogos, o fator de rodízio também favoreceu muito para o time não ter lesões e rendesse fisicamente. Disputamos várias competições, muitas viagens e isso desgasta bastante. Essa inter temporada é suficiente para desenvolver quatro grandes aspectos. O primeiro deles é o fato do descanso para os atletas e alguns deles jogaram mais de 70% dos jogos, entre eles Brock, Airton e Renatinho. Já o segundo ponto é a individualização e personificação do trabalho, o terceiro é os casos clínicos para melhorar os atletas com desequilíbrio muscular e histórico de lesões, como Biteco, Felipe Alves e Zezinho. O último ponto é inserir os novos contratados ao nosso método de trabalho”, explicou o preparador físico.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai alterar a data da partida de ida do Tricolor contra o Atlético-MG para 24 de maio e a volta acontecerá somente na semana que vem. Neste período, o Paraná jogará duas vezes pela Série B diante de ABC e Paysandu.

Rezende comemorou a provável mudança para o time ganhar mais ritmo de jogo durante o início da Série B. “Vejo isso com bons olhos porque vamos ter um tempo maior de preparação para a Série B e também na readaptação ao tempo de jogo. No dia 24 já vamos estar com um melhor ritmo de jogo. Atlético-MG é uma equipe de muita qualidade e independente de quem estiver jogando, vai ser um adversário muito difícil. Estamos cuidando do nosso planejamento e os primeiros jogos da Série B vão ser importantes para o mata-mata”, disse.