A Carpa Family Office, gestora de fundos sediada no Rio de Janeiro, foi a empresa que chegou mais perto de comprar a SAF do Paraná Clube. Havia uma proposta, um plano ousado de investimento e uma promessa de R$ 430 milhões injetados no Tricolor. O negócio não saiu, mas o fundador da empresa não desistiu de entrar no futebol. E está fechando uma compra ‘mais em conta’ e de um clube com calendário garantido.

No final da semana passada, o Conselho Deliberativo do Botafogo-PB aprovou a venda da SAF para os empresários Celso Colombo Neto e Lucas Franzato. O acerto é de um investimento de R$ 260 milhões em 15 anos em troca de 90% do clube. Franzato era o presidente do Cianorte até o início deste ano, quando o clube foi vendido para um grupo coreano. E Colombo é cofundador da Carpa Family Office. O time paraibano ocupa a terceira posição na primeira fase da Série C do Campeonato Brasileiro.

Essa parceria entre os dois empresários ajuda a explicar também o movimento da Carpa com o Paraná Clube no final do ano passado. Para quem não lembra, a empresa protocolou na Justiça uma proposta de R$ 430 milhões de investimento em dez anos. E já incluindo a aquisição de um clube que disputaria a primeira divisão do Campeonato Paranaense. Nunca houve a confirmação, mas as peças agora se juntam para deixar claro que o clube era mesmo o Cianorte. O Conselho Deliberativo paranista chegou a aprovar o negócio.

Porque a SAF do Paraná Clube não foi vendida?

A proposta da Carpa para comprar a SAF do Paraná Clube tinha duas exigências da empresa. Uma era que acontecesse o leilão da sede da Kennedy e que o dinheiro fosse repassado para o pagamento de dívidas. A outra era que a SAF não ficasse responsável pelo pagamento da recuperação judicial do Tricolor. Com o impasse na questão da área da Kennedy, a gestora de fundos retirou a oferta em março. Mas havia a intenção das duas partes em abrir nova negociação.

Agora, com o acerto de Celso Colombo Neto com o Botafogo-PB, diminuem as chances de um acordo. Dirigentes do Paraná Clube admitem, nos bastidores, que há mais de uma proposta para a compra da SAF. Mas, por ora, está tudo parado pelo impasse da sede da Kennedy e pela luta tricolor para voltar à primeira divisão estadual.

Celso Colombo Neto, cofundador da Carpa, que quase comprou o Paraná Clube.
Celso Colombo Neto é cofundador da Carpa Family Office, e está comprando o Botafogo-PB ao lado do ex-presidente do Cianorte Lucas Franzato. Foto: Alessandro Carvalho/FBFE

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Sócio de empresa que quase comprou SAF do Paraná Clube fecha negócio no Nordeste

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.