Esta segunda-feira (4) se tornou um dia decisivo para o futuro do Paraná Clube. À noite, o Conselho Deliberativo irá analisar a proposta para se tornar SAF (Sociedade Anônima do Futebol). Será ele o responsável por dar sequência ao projeto, aprovado semana passada pelo Conselho Consultivo do Tricolor.

O acordo inicial é uma oferta de R$ 500 milhões, que seria investido em um prazo de dez anos. O dinheiro serviria para construir um novo centro de treinamento e apostar nas categorias de base. Além disso, a expectativa seria voltar à Série B em até cinco anos.

Vale lembrar que o Tricolor não teve calendário nacional em 2023 e também não terá em 2024 e nem em 2025. O time só poderá disputar uma Série D novamente em 2026, caso conquiste o acesso na segunda divisão do Paranaense ano que vem e conquiste uma das três vagas via Estadual na temporada seguinte.

Aprovação do conselho do Paraná Clube não é o ponto final

No entanto, caso o Conselho Deliberativo do Paraná Clube dê seu ok, a transformação paranista em SAF ainda tem outro passo importante, ser aprovado pela Justiça. O Tricolor está em regime de recuperação judicial e a juíza Mariana Gusso, da 1ª Vara de Falências de Curitiba terá que analisar a proposta da SAF.

Tudo isso será uma corrida contra o tempo. A diretoria paranista tem uma audiência marcada para a próxima terça-feira (5) com a juíza. Até por isso, a reunião da noite desta segunda será fundamental. A aprovação permite que a oferta de SAF seja levada para a reunião.

Paraná Clube - bandeira
Foto: Allexandre Felipe/PR

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Paraná Clube: conselho vota venda da SAF nesta segunda

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.