Paraná venceu o Operário. (Felipe Dalke/Banda B)

No último teste antes da estreia na Taça Dirceu Krüger, o segundo turno do Campeonato Paranaense, o Paraná derrotou o Operário por 2 a 1. Lucas Batatinha, de pênalti, abriu o placar para o Fantasma. Já Guilherme Santos e Higor Leite viraram para o Tricolor.

Os principais desfalques para a atividade foram o goleiro Thiago Rodrigues, com edema na panturrilha, e o lateral-direito Eder Sciola, o zagueiro Fernando Timbó e o meia Fernando Neto, poupados. O time que iniciou o jogo-treino foi Alisson; Luiz Otávio, Rodolfo, Leandro Almeida e Guilherme Santos; Jeferson Lima, Itaqui e Alesson; Andrey, Caio Rangel e Jenison.

Durante o primeiro tempo, o Operário abriu o placar depois de uma falha da defesa do Paraná. O zagueiro Rodolfo derrubou Lucas Batatinha e a arbitragem marcou a penalidade máxima. Na cobrança, o próprio atacante cobrou com categoria e não deu chance para Alisson.

O Tricolor cresceu ainda no primeiro tempo e empatou com um belo gol do lateral-esquerdo Guilherme Santos. Ele recebeu pelo lado esquerdo, passou pela defesa, tabelou com o atacante Caio Rangel e chutou rasteiro para o fundo das redes.

Para o segundo tempo, o técnico Dado Cavalcanti realizou algumas mudanças e o time foi Alisson; Luiz Otávio, Eduardo Bauermann, Matheus Lopes e Juninho; Alejandro Márquez, Kadu, Jhonny Lucas e Higor Leite; Jean Lucas e Maicosuel.

O zagueiro Matheus Lopes teve que deixar a atividade antes do final por conta de uma lesão, e Leandro Almeida retornou para formar dupla de zaga com Eduardo Bauermann. Já na reta final, o Tricolor marcou o gol da vitória com Higor Leite, em cobrança de pênalti.