Matheus Costa lamentou a falta de apoio de toda a torcida durante os 90 minutos. (Geraldo Bubniak/AGB)

Com o empate em 1 a 1 com o Vila Nova, o Paraná completou cinco jogos sem vencer na Vila Capanema. Em toda a Série B, o Tricolor ganhou em casa apenas três vezes, empatou outras seis e perdeu um jogo. Para o técnico Matheus Costa, a equipe paranista voltará a ser forte como mandante.

“Não está conseguindo [os resultados em casa], mas vai conseguir. Nosso ponto forte é a Vila Capanema, sempre foi e vai ser. Nós sentimos muito o jogo e sabemos que a campanha em casa não é boa. Depois do gol, nós sentimos a pressão com o apoio exclusivamente da organizada”, afirmou Matheus Costa.

O treinador ainda lamentou que apenas a torcida organizada apoiou o Paraná durante os 90 minutos. “Há uma frustração muito grande por não conseguir os resultados. A diferença em relação à 2017 é a sinergia que existia entre a torcida com o nosso elenco. Talvez a gente não tenha passado a confiança para toda a nossa torcida. Hoje só a nossa torcida organizada nos apoiou durante os 90 minutos e, em 2017, era todo o estádio”, disse.

“A gente sabe que a cobrança é muito grande em casa, mas precisa estar mentalmente preparado para essa situação. Os nossos atletas já estavam sendo cobrado antes do jogo, a cobrança continuou mesmo com o gol e foi natural após o gol de empate. Os mandantes estão sofrendo uma pressão natural e aqui não é diferente. A gente sabe da nossa força, em 2017 aqui foi o ponto forte, e precisa ter equilíbrio para jogar em casa”

Assista à entrevista do técnico Matheus Costa

Coletiva do técnico Matheus Costa

Posted by Esporte Banda B on Friday, August 30, 2019