Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Após a vitória de 2×0 contra o Coritiba, na tarde deste sábado (5), na Vila Capanema, o treinador Matheus Costa desabafou sobre a pressão que vinha sofrendo nas últimas rodadas da Série B. O time paranista não vencia há quase três meses em casa, e o triunfo no Paratiba 103 pode agora dar mais tranquilidade para o comandante realizar seu trabalho no Paraná.

“Nós temos uma das mais baixas folhas salariais da Série B e nunca deixamos de figurar entre os melhores times da competição. Hoje, com a vitória, estamos a um ponto do G4. O futebol brasileiro está assim e eu me preocupo com isso. Jogador xingando treinador, treinador brigando com atleta, jogador xingando torcida. Não existe trabalho a longo prazo no Brasil. Sei que estava devendo ao torcedor e dedico hoje essa vitória a eles. Sou muito feliz no Paraná e sei da grandeza desse clube”, afirmou em entrevista coletiva após a partida.

Costa também ressaltou a importância de vencer um clássico após a seca de vitórias na Vila Capanema. “Faltam 56 dias para o termino da competição, e para nós o espírito é de que o ano está só começando. Sabíamos que uma vitória nos colocaria muito próximo do G4. Nosso ímpeto em campo demonstrou nossa vontade de vencer e a torcida nos ajudou com a sua energia. Temos muito trabalho pela frente, mas estamos focados para entrar no G4”, disse.

Autor do primeiro gol e um dos melhores jogadores do clássico, Jenison foi um dos mais elogiados pelo treinador. “Ele envolve a defesa do adversário de forma excelente. É um jogador que se doa muito, se cobra muito e sabia que estava devendo. Não só hoje, mas nas últimas partidas ele tem correspondido bem e marcou gols importantes para o nosso trabalho”, analisou.

Outro muito celebrado por Matheus Costa foi o meia Vitinho, autor da assistência do gol de Jenison. O Paraná vinha sofrendo com a falta de um meia armador desde a lesão de Matheus Anjos, em julho deste ano. “Perdemos o Matheus, que vinha em um momento bom, e agora o Vitinho tem mostrado muito também. Essa volta de um meia armador pode ser sim um dos fatores para voltarmos a jogar bem e vencer partidas”, acrescentou.