Matheus Costa avaliou empate com o Guarani (Felipe Dalke/Banda B)

O técnico Matheus Costa admitiu frustração após o empate sem gols do Paraná com o Guarani, na tarde deste sábado (18), na Vila Capanema. Diante de mais de 5 mil torcedores que foram até a Vila Capanema para apoiar o time, o Tricolor criou chances, mas acabou não conseguindo convertê-las em gol e somou apenas um ponto em casa.

“É difícil falar em resultado justo ou injusto. Vejo que tivemos desempenho, mas não tivemos resultado. Se analisar o jogo, o Guarani foi superior em 25 minutos no primeiro tempo. Nós corrigimos isso no intervalo e depois foi um jogo de ataque contra defesa. É claro que a gente fica frustrado, pela festa que a torcida vez. Mas sabemos que estamos no caminho, acreditar no que estamos fazendo e buscar os pontos perdidos agora fora de casa”, avaliou o comandante após a partida.

O treinador comentou sobre as mudanças que tentou fazer para a segunda etapa, quando o time acabou evoluindo, mas não conseguiu tirar o zero do placar. “O Guarani estava fazendo uma saída de três e formando losango na construção de jogo. A gente estava praticamente com o Jenison e o Matheus [Anjos] tentando impedir o jogo deles. Tentei ajustar isso ainda durante o primeiro tempo, para quebrar o jogo na marcação e impedir que a bola chegasse no Ricardinho. Ajustamos no intervalo, conseguimos pressionar no segundo tempo, mas infelizmente o resultado não veio”, disse.

Matheus Costa ainda evitou falar em pontos perdidos, mas admitiu incômodo com ausência de vitórias nos dois últimos jogos. “O futebol brasileiro é muito imediato. Sabemos que a gente depende muito do próximo resultado. Mas eu não tenho nem dois meses de trabalho. Acredito no elenco e que podemos apresentar um bom futebol. Temos adversários fortes na Série B, precisamos buscar ponto a ponto. Mas eu vejo potencial para desenvolvermos”, concluiu.

Confira a entrevista coletiva do técnico Matheus Costa: