Ouça os gols da goleada paranista na narração de Marcelo Ortiz:

Maicosuel fez dois na goleada paranista (Geraldo Bubniak/AGB)

O Paraná viveu do inferno ao céu, das vaias à glória e desencantou no estadual, com três pênaltis e quatro gols, na goleada sobre o Foz do Iguaçu, por 4 a 0, na noite desta quinta-feira (24), na Vila Capanema, em jogo válido pela segunda rodada da Taça Barcímio Sicupira. A vitória foi construída com gols de Jenison, Andrey e de Maicosuel, que voltou a atuar e marcou duas vezes.

Apesar de um placar confortável, a vitória não foi nada fácil. Com um primeiro tempo apático, de poucas chances, com o adversário levando vantagem no abafa e um pênalti perdido na parte final, o time deixou o campo vaiado pela torcida. E a bronca surtiu efeito. A volta para a etapa final foi com outra postura e um Tricolor que não deu chance nem para o adversário respirar e construiu com tranquilidade a goleada.

Com três pontos, o Paraná assume a segunda colocação do Grupo B da Taça Barcímio Sicupira Júnior. O time volta a campo no próximo domingo (27), diante do Maringá, às 17h, no Estádio Willie Davids, em duelo válido pela terceira rodada da competição.

O jogo

Em busca da primeira vitória, o técnico Dado Cavalcanti promoveu três alterações com relação ao jogo inaugural. Além das entradas forçadas de Rodolfo no lugar do suspenso Eduardo Bauermann na defesa e de Alesson na vaga do lesionado Keslley no ataque, o comandante paranista sacou Kadu do time para promover a estreia de Fernando Neto no meio-campo.

Dono da meia cancha, o camisa 8 fez valer a confiança do treinador e foi o principal destaque do time na primeira etapa, com eficiência na ligação e aparecendo até como elemento surpresa para finalizar, em uma das melhores chances do Tricolor, que acabou sendo defendida por Felipe Alisson.

O time da casa ainda teve duas grandes chances com Luiz Otávio e com o prata da casa Alesson, que tentou com uma meia-bicicleta e por pouco não marcou um golaço. Mas, a melhor oportunidade surgiu no fim da primeira etapa. O árbitro marcou toque no braço do defensor do Foz e marcou penalidade para o Paraná, que Higor Leite cobrou no canto direito e o goleiro Felipe Alisson defendeu.

As vaias da torcida no apito final do primeiro tempo deram um combustível a mais para o Tricolor buscar uma evolução na etapa final. E ela não demorou a acontecer. Logo no primeiro minuto, o árbitro Rafael Vinicius Moura de Oliveira marcou novo pênalti em toque no braço dentro da área dos visitantes. Desta vez, Jenison foi para a bola e não perdoou. O camisa nove cobrou alto, no meio, e abriu o placar.

A tranquilidade do primeiro gol manteve o Paraná na garganta do adversário e o time da casa não demorou para ampliar. Pouco depois, aos dez, em jogada construída por pratas da casa, Alesson deixou Andrey na cara do gol para tocar na saída de Felipe Alisson e marcar o segundo.

Com a vantagem na partida, o técnico Dado Cavalcanti promoveu a entrada do meia Maicosuel, que retornou após quase quatro meses sem atuar e teve uma atuação de gala. Primeiro, o camisa 20 aproveitou o terceiro pênalti para o Tricolor no jogo e balançou as redes, aos 41 minutos, e, dois mais tarde, fechou a goleada com um chute forte após boa jogada de Alesson pela direita.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 4X0 FOZ DO IGUAÇU

Local: Vila Capanema, em Curitiba (PR).
Data: Quinta-feira, 24 de janeiro de 2019.
Horário: 20h.
Árbitro: Rafael Vinicius Moura de Oliveira (PR).
Assistentes: Giovani Marlus de Oliveira Massuq (PR) e Reube Dobrychlop dos Reis (PR).
Público e renda: 2.091 pagantes | 2.676 total | R$ 45.645,00

Paraná: Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Rodolfo, Fernando Timbó e Juninho; Luiz Otávio, Fernando Neto e Higor Leite (Maicosuel); Andrey (Jean Lucas), Alesson e Jenison (Rodrigo Carioca).
Técnico: Dado Cavalcanti.

Foz do Iguaçu: Felipe Alisson; Léo Vacaria, Leandro Silva, Luis Matheus e Marquinhos; Vinicius Martins, André Oliveira (Arrison), Douglas Santos (Yannick) e Diego Santana (Vitor); Hadrian e João Guilherme.
Técnico: Negreiros.

Gols: Jenison [de pênalti] a 1′, Andrey aos 10′ e Maicosuel (PRC) [de pênalti] aos 41′ e 43′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Fernando Timbó, Luiz Otávio e Jenison (PRC); Douglas Santos, Vinícius Martins e Diego Santana (FOZ).