Por Caio Porthus e Monique Vilela

giancarloDocumento da decisão foi assinado nesta quarta-feira (17)

A novela envolvendo o Coritiba e o atacante Giancarlo ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira (17). O atacante chegou a vestir a camisa do Alviverde, mas teve sua transferência cancelada por dirigentes do Coxa, que deram a negociação como encerrada. Agora, a Justiça do Trabalho deu prazo de até sexta-feira (19) para o time do Alto da Glória se manifestar sobre o caso.

A Juíza da 22ª Vara do Trabalho, Anelore Rothenberger Coelho, foi a responsável pela determinação através de uma antecipação de tutela, e agora o Coritiba tem poucos dias para decidir qual seu próximo passo na situação.

As opções do  Coxa são o cumprimento do contrato com o Coritiba indicando a data que o Giancarlo deve se apresentar, ou a rescisão do contrato. O advogado do atleta, Juliano Tetto, comenta sobre a situação. “A determinação da juíza é para que o Coritiba se posicione claramente na situação. Se ele vai manter a contratação, ou se quebra o contrato e assume os respectivos ônus financeiros da decisão”, disse ele.

Em caso de optar pelo rompimento do contrato, o Alviverde terá que lidar com as multas rescisórias. Juliano Tetto fala sobre os resultados caso esta seja a decisão do Coxa. “Existe na Lei Pelé uma cláusula compensatória, que diz sobre o clube ser responsável por pagar os salários totais que o atleta receberia até o final do contrato”, explicou. No caso de Giancarlo, o contrato iria até dezembro de 2014, e o Coritiba teria que pagar os quatro meses em questão. Os valores não foram confirmados pelos clubes, mas giram em torno de 70 mil mensais, totalizando 280 mil nos quatro meses.

A Banda B entrou em contato com o Departamento Jurídico do Coritiba, que optou por não se manifestar sobre o assunto até que o clube seja notificado. Uma reunião entre os dirigentes do Coritiba acontece neste momento para definir os rumos do caso.

Em razão do imbróglio envolvendo a negociação entre Paraná e Coritiba, Giancarlo já perdeu dois jogos pelo Tricolor (contra Santa Cruz e Ceará) e está desde a última quinta-feira (10) sem treinar. Na Série B, o camisa 9 já disputou 16 jogos pelo time paranista, e marcou 5 gols.