Foto: Felipe Dalke/Banda B

Artilheiro do Paraná Clube na temporada, com 14 gols em 34 partidas, o atacante Jenison admitiu que o elenco tem sentido uma certa ‘zica’ quando entra em campo na Vila Capanema. O time não vence em seus domínios desde o dia 14 de julho, quando derrotou por 2×1 o Bragantino. Apesar dos sucessivos empates e do distanciamento do G4, o atleta acredita que o elenco paranista tem ‘qualidade e capacidade’ para ainda buscar o acesso à Série A.

“Parece uma zica, né? Infelizmente em alguns jogos isso tem acontecido. Nós saímos com a cabeça pilhada, mas é preciso saber assimilar. Foi muito frustrante tomar um gol de empate logo no fim do jogo, está todo mundo revoltado. Mas sabemos que o grupo tem um potencial muito grande e podemos lutar pelo acesso, como foi em 2017”

O jogador também aproveitou a entrevista coletiva, na manhã desta sexta-feira (27), para elogiar o técnico Matheus Costra, muito criticado pela torcida nas últimas rodadas. “Precisamos respeitar a história do Matheus no Paraná. Ele fez um bom trabalho quando subiu o time, além de ser um cara que agrega, sempre positivo e que procura ouvir os atletas para tirar o máximo possível do elenco”, admitiu Jenison.

Outro exaltado por ele foi o atacante recém-chegado Judivan, que tem feito dupla com Jenison no ataque. “Ele agregou bastante. É um cara que joga perto de mim ali na frente e é muito importante, porque muitas vezes eu corro sozinho no ataque para marcar os zagueiros. Judivan vai nos ajudar muito ainda”, acrescentou.

O Paraná Clube volta a campo no sábado, às 19h, contra o Oeste, no interior de São Paulo.