Rogério Micale não conseguiu vencer em sua segunda passagem pelo Tricolor. (Geraldo Bubniak/AGB)

Paraná Clube demitiu nesta quarta-feira (2) o técnico Rogério Micale, após apenas 31 dias de trabalho à frente do Tricolor. Com um aproveitamento de apenas 5%, o treinador amargou sua última derrota no comando paranista contra o Vitória, em uma goleada por 4 a 1, na Vila Capanema, nesta terça (1).

Na sua segunda passagem pelo time, o treinador campeão olímpico fez apenas seis jogos, computando cinco derrotas e um empate. O pior aproveitamento de técnicos no Tricolor nos últimos anos e, atualmente, é o pior desempenho entre técnicos da Série A e B, atrás inclusive de Claudinei Oliveira, que comandou o Paraná em 2018, e teve 9,09% até ser demitido para que Rogério Micale assumisse o comando do Tricolor.

Primeira passagem

No Paraná Clube pela primeira vez, Rogério Micale esteve à frente do time paranista em 24 jogos. Conseguiu sete vitórias, sete empates e totalizou dez derrotas. Com o aproveitamento de apenas 38%, o treinador deixou o Tricolor no dia 14 de agosto de 2018.

Tricolor deve buscar agora um novo comandante a toque de caixa para suprir a ausência de Micale e focar já no próximo confronto, que acontece nesta sexta-feira (4), às 21h30, na Arena Barueri, contra a Ponte Preta, em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Além disso, um novo executivo de futebol deve ser anunciado. O Paraná está a cinco pontos da zona de rebaixamento, na 15ª colocação, mas pode cair mais uma posição até o fim da rodada.

Nota oficial

“O Paraná Clube comunica que o técnico Rogério Micale e o auxiliar Jussãn Lara não fazem mais parte da Comissão Técnica paranista. A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira (02/12).

A diretoria do Paraná Clube agradece aos profissionais pelo comprometimento e profissionalismo durante o período a serviço do Tricolor. O clube deseja sucesso nos seus próximos desafios”.