(Foto: Felipe Dalke/Banda B)

Apesar de ainda contar com uma partida antes do fim da temporada de 2019, o Paraná Clube já pensa no ano que vem. Não é diferente entre os jogadores do elenco paranista. Após o empate que selou o destino do Tricolor na Série B, o lateral esquerdo e destaque do time na temporada, Guilherme Santos, deu uma entrevista em tom de despedida da Vila Capanema. As crises internas, seguidas de atrasos salariais, conturbaram o ambiente do Tricolor durante quase todo o Campeonato Brasileiro. O autor do gol contra o Criciúma desabafou aos microfones da Banda B.

“Não é sempre que a gente faz gol e consegue contribuir. Fico feliz pelo ano que fiz, por ter honrado a camisa do Paraná e a confiança de todos aqui. O grupo merece todo respeito e o Paraná também. Dei o meu máximo e tenho certeza que vou deixar saudade”, afirmou ao repórter Felipe Dalke.

Questionado sobre o futuro, Guilherme Santos desconversou. “Agora é  manter os pés no chão. Sou muito grato pelo que fiz no Paraná”, disse à reportagem. Tudo indica que outros jogadores devem se despedir do Paraná ao fim da temporada.

Futuro

O próprio técnico do Paraná Clube, Matheus Costa, segue negociando com a diretoria e não está garantido para 2020.

“Quero ajudar o Paraná, independente de estar aqui ou não em 2020. Temos que pensar em ajudar no que for preciso para montar o planejamento para a próxima temporada. Temos o estadual, que o clube precisa voltar a conquistar, a importância financeira da Copa do Brasil e o principal torneio, que é a Série B. No que for preciso fazer para ajudar enquanto estiver aqui, eu vou fazer”, afirmou o comandante em entrevista coletiva após o empate em Criciúma.