A Série B começa nesta sexta-feira (07) com 20 times lutando por quatro vagas na elite do Campeonato Brasileiro de 2021. Por conta da pandemia da Covid-19, o torneio, que normalmente termina na última semana de novembro, só será encerrado no final de janeiro de 2021.

A Banda B preparou um guia para conhecer os principais detalhes sobre os 19 adversários do Paraná na segunda divisão e quem são os destaques de cada equipe.

América-MG

Rodolfo é o artilheiro do América na temporada. (Mourão Panda/América-MG)

O América-MG foi semifinalista do Campeonato Mineiro e caiu para o rival Atlético-MG após duas derrotas por 2 a 1 e 3 a 0. O técnico é Lisca, que teve uma curta passagem pelo Paraná em 2017 e possui trabalhos de destaque no Juventude, quando levou o time para a Série B em 2014, e Ceará, em uma reação inesperada para a permanência da Série B em 2015.

Time-base: Airton; Leandro Silva, Messias, Eduardo Bauermann e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Alê; Ademir, Rodolfo e Felipe Augusto.

Destaque: Rodolfo. Em 12 partidas, o atacante marcou seis gols e é o artilheiro do clube na temporada. Ele ficou de fora do jogo da ida da semifinal contra o Atlético-MG, mas voltou para a volta e está à disposição de Lisca já para o início da Série B.

Avaí

Geninho foi contratado pelo Avaí para a disputa da Série B. (Divulgação/Avaí)

O Avaí teve a melhor campanha da fase de classificação do Campeonato Catarinense, mas foi eliminado pela Chapecoense ainda nas quartas de final. O clube iniciou o ano com o português Augusto Inácio no comando, teve Rodrigo Santana até a queda no estadual e aposta no experiente Geninho para a disputa da Série B.

Time-base: Lucas Frigeri; Arnaldo, Rafael Pereira, Airton, Capa; Ralf, Bruno Silva, Wesley, Valdívia; Rildo e Daniel Amorim.

Destaque: Ralf. O volante deixou o Corinthians no começo da temporada e acertou com o Avaí. Ele disputou as duas partidas das quartas de final do Catarinense e vai liderar o time catarinense na Série B.

Botafogo-SP

Matheus Anjos é o armador do Botafogo-SP na Série B. (Agência Botafogo)

O Botafogo-SP teve uma campanha ruim no Campeonato Paulista e escapou do rebaixamento apenas no número de vitórias (3 a 2 contra o Água Santa). Por isso, o técnico Claudinei Oliveira, que trabalhou em duas oportunidades no Paraná, espera por reforços para a disputa da Série B.

Time-base: Darley; Valdemir, Robson, Jordan e Gilson; Naldo, Victor Bolt e Matheus Anjos; Ronald, Wellington Tanque e Rafinha.

Destaque: Matheus Anjos. O meia foi emprestado pelo Athletico para ganhar uma sequência dentro de campo e já disputou sete partidas. No primeiro jogo após a paralisação do futebol, ele marcou um gol e deu uma assistência na vitória por 2 a 0 sobre o Guarani.

Brasil de Pelotas

Brasil de Pelotas fez uma campanha ruim no Gauchão. (Carlos Insaurriaga/Brasil de Pelotas)

O Brasil de Pelotas vem de campanhas ruins na Série B do ano passado e no Campeonato Gaúcho de 2020. A presença na segunda divisão só foi confirmada em junho, quando o STJD absolveu o clube pelo fair-play financeiro e confirmou o rebaixamento do Londrina.

Time-base: Rafael Martins; João Ananias, Leandro Camilo, Luis Felipe e Bruno Santos; Jacone, Sousa, Revson e Simião; Luiz Henrique e Dellatorre.

Destaque: Dellatorre. O atacante começou a temporada no Mirassol, mas deixou o clube paulista durante a paralisação do futebol. Ele foi contratado para ser o artilheiro do Brasil de Pelotas na Série B.

Chapecoense

Chapecoense estreia na Série B após a classificação para a final do Catarinense. (Márcio Cunha/Chapecoense)

A Chapecoense teve um início muito ruim na temporada e avançou apenas na oitava colocação para as quartas de final do Campeonato Catarinense. Porém, o time cresceu de produção após a chegada do técnico Umberto Louzer e está na decisão do estadual contra o Brusque. A expectativa é manter o bom momento para voltar à Série A.

Time-base: João Ricardo; Ezequiel, Joílson, Luiz Otávio e Roberto; Anderson Leite, Guedes e Denner; Matheus Ribeiro, Aylon e Paulinho Moccelin.

Destaque: Denner. Após se destacar na Série C do ano passado, o meia foi contratado pelo Athletico para a disputa do Campeonato Paranaense. Ele disputou apenas seis partidas com o time de aspirantes e foi emprestado para a Chapecoense durante a paralisação do futebol.

Confiança

Reis é o artilheiro do Confiança na temporada. (Rafael Marinho/Confiança)

Primeiro adversário do Paraná na Série B, o Confiança vem de goleada por 4 a 0 sobre o Frei Paulistano, em jogo realizado na última terça-feira (04), e lidera o quadrangular final do Campeonato Sergipano. O técnico é Matheus Costa, que conquistou o acesso com o Tricolor em 2017 e ainda quase levou o time paranista novamente para a Série A no ano passado.

Time-base: Rafael Santos; Marcelinho, Nirley, Matheus Mancini e Dudu; Amaral, Danilo Pires e Everton; Reis, Mikael e Ari Moura.

Destaque: Reis. Contratado no começo do ano, o atacante já marcou seis gols em 19 partidas e é o principal nome do Confiança. Na goleada sobre o Frei Paulistano, na terça-feira, ele marcou dois gols e participou da jogada no gol de Danilo Pires.

CRB

CRB conquistou o título estadual sobre o CSA. (Divulgação)

O CRB começa a Série B empolgado com o título estadual diante do rival CSA. O autor do gol do título foi o lateral-esquerdo Igor Cariús, que fez parte do elenco do Paraná na campanha do último acesso para a Série A. Além disso, o time alagoano está em vantagem no confronto contra o Cruzeiro e pode até eliminar um dos favoritos da Série B na terceira fase da Copa do Brasil.

Time-base: Victor Souza; Lucas Mendes, Gum, Ewerton Páscoa e Igor; Claudinei, Carlos Jatobá e Diego Torres; Magno Cruz, Erike e Léo Gamalho.

Destaque: Léo Gamalho. O experiente jogador de 34 anos foi contratado para assumir a camisa 9 e não decepcionou nos primeiros jogos do ano. Ele marcou quatro gols e ainda deu assistência para o gol do título marcado por Igor Cariús. Além disso, o centroavante balançou as redes duas vezes na vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, na ida da terceira fase da Copa do Brasil.

CSA

Rebaixado no ano passado, CSA quer voltar para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. (Augusto Oliveira/CSA)

As competições antes da Série B não tiveram os resultados esperados no CSA. A equipe foi eliminada na primeira fase da Copa do Brasil para o Vitória-ES e da Copa do Nordeste. Além disso, perdeu a decisão do estadual para o rival CRB.

Time-base: Thiago Rodrigues; Norberto, Alan Costa, Luciano Castán e Igor Fernandes; Márcio Araújo, Yago, Andrigo; Rodrigo Pimpão, Rafael Bilu e Michel Douglas.

Destaque: Revelado pelo Paraná, Rodrigo Pimpão é o principal nome do CSA para a disputa da Série B. O atacante vive um bom momento e foi o artilheiro do Campeonato Alagoano com cinco gols.

Cruzeiro

Fábio é um dos remanescentes do time do Cruzeiro rebaixado no ano passado. (Gustavo Aleixo)

Depois do rebaixamento para a Série B, o Cruzeiro foi eliminado ainda na fase de classificação do Campeonato Mineiro pela primeira vez em 63 anos. Além disso, o time comandado por Enderson Moreira inicia a segunda divisão com menos seis pontos por uma punição imposta pela Fifa.

Time-base: Fábio; Raúl Cáceres, Marllon, Cacá e Patrick Brey; Ariel Cabral, Jadsom e Régis; Maurício, Marcelo Moreno e Stênio.

Destaque: Fábio. Remanescente do elenco rebaixado no ano passado, o goleiro segue como líder do Cruzeiro na busca pelo acesso para a Série A. Após a eliminação do Mineiro, o camisa 1 mostrou confiança na disputa da segunda divisão. “A gente tem que ser realista e trabalhar da melhor maneira possível. É um time competitivo, que vai jogar o máximo possível para conseguir os resultados, tirar essa desvantagem o mais rápido possível. Se Deus quiser, faremos de tudo para colocar o time na Série A”, disse, em entrevista ao Premiere.

Cuiabá

Jenison é a esperança de gol do Cuiabá na Série B. (Divulgação)

Sem o retorno do Campeonato Mato-Grossense, o Cuiabá realizou dois amistosos preparatórios para a Série B: empate em 1 a 1 com o Atlético-GO e vitória por 2 a 0 sobre o Goiás. A última partida oficial foi a goleada por 5 a 1 sobre o União Rondonópolis, em 15 de março.

Time-base: João Carlos; Lucas Ramon, Everton Sena, Anderson Conceição e Romário; Auremir, Rafael Gava e Elvis; Felipe Marques, Yago César e Jenison.

Destaque: Jenison. O atacante, que jogou no Paraná em 2019, marcou seis gols pelo Grêmio Novorizontino durante os primeiros meses do ano. Após a suspensão do Campeonato Paulista, o centroavante acertou com o Cuiabá para a sequência da temporada.

Figueirense

Figueirense caiu ainda nas quartas de final do Catarinense. (Patrick Floriani/Figueirense)

O Figueirense, que deu W.O. no ano passado pela falta de pagamento, não quer repetir o problema financeiro para sonhar com o acesso. Em relação ao desempenho dentro de campo, o time catarinense foi surpreendido pelo Juventus dentro de casa e se despediu ainda nas quartas de final do Campeonato Catarinense com uma goleada por 4 a 1.

Time-base: Sidão; Lucas, Alemão, Rony e Sanchez; Arouca, Elyeser, Everton e Guilherme; Pedro Lucas e Diego Gonçalves.

Destaque: Diego Gonçalves. Dos reforços contratados no começo da temporada, o atacante foi eleito o melhor pela torcida do Figueirense. Ele marcou três gols no Campeonato Catarinense.

Guarani

Deivid, ex-Athletico, é um dos jogadores mais experientes do Guarani. (Ari Ferreira/RB Bragantino)

O Guarani perdeu a classificação para as quartas de final nas últimas rodadas e foi vice-campeão do Troféu do Interior. A equipe campineira se reforçou com jogadores que disputaram o Campeonato Paranaense pelo time de aspirantes do Athletico: o goleiro Gabriel, o zagueiro Walber e o atacante Elias Carioca.

Time-base: Jefferson Paulino; Pablo, Romércio, Bruno Silva e Bidu; Deivid, Eduardo Person, Arthur Rezende e Lucas Crispim; Waguininho e Júnior Todinho.

Destaque: Lucas Crispim. O meia revelado pelo Santos foi contestado pela torcida nos jogos que culminaram do Guarani no Campeonato Paulista, mas cresceu na disputa do Troféu do Interior. Ele é o responsável pela criação das principais jogadas do Guarani.

Juventude

Renato Cajá é o armador do Juventude na Série B. (Arthur Dallegrave/Juventude)

O Juventude ficou de fora das semifinais do Campeonato Gaúcho após tropeçar nas últimas rodadas dos dois turnos. Titular absoluto da lateral-esquerda, Eltinho está fora da primeira partida da Série B após testar positivo para o novo coronavírus.

Time-base: Marcelo Carné; Igor, Genílson, Augusto e Eltinho; Gustavo Bochecha, Gabriel Bispo, Wallace Tarta e Renato Cajá; Rafael Silva e Breno Lopes.

Destaque: Renato Cajá. O experiente meia de 35 anos está em sua segunda passagem pelo Juventude e será um dos líderes do time gaúcho no retorno para a Série B.

Náutico

Experiente Jorge Henrique vai disputar a Série B pelo Náutico. (Caio Falcão/Náutico)

O Náutico é uma das novidades da Série B e quer recuperar o bom momento quando esteve na primeira divisão. Porém, o time do técnico Gilmar Dal Pozzo não teve bons resultados antes do Brasileirão: foi eliminado ainda na primeira fase da Copa do Nordeste, caiu na segunda fase da Copa do Brasil para o Botafogo e perdeu nos pênaltis para o Santa Cruz na semifinal do Campeonato Pernambucano.

Time-base: Jefferson; Hereda, Rafael Ribeiro, Carlão, Willian Simões; Rhaldney, Jhonnatan e Jorge Henrique (Jean Carlos); Erick, Kieza e Thiago.

Destaque: Kieza. O atacante foi contratado com muita expectativa pelas passagens que teve pelo próprio Náutico, mas ainda não repetiu o bom desempenho. Ele marcou apenas três gols em 10 jogos, porém, segue como principal nome do Timbu.

Oeste

Mazinho é o destaque do Oeste. (Jefferson Vieira/Oeste)

O Oeste entra com a expectativa de permanecer na Série B. Porém, o time de Barueri precisa melhorar o desempenho do Campeonato Paulista. Além de rebaixado para a segunda divisão, o Rubro-Negro teve a pior campanha da competição.

Time-base: Caíque França; Éder Sciola, Renan Fonseca, Sidimar e Rael; Betinho, Lídio e Matheus Rodrigues (Marlon); Bruno Paraíba, Mazinho e Bruno Lopes.

Destaque: Mazinho. O atacante, chamado de “Messi Black”, vai para a quarta temporada no Oeste e é o principal jogador do clube nas últimas temporadas. Em 2017, foi o artilheiro da Série B e quase levou o Rubro-Negro para uma inédita Série A.

Operário

Douglas Coutinho é o destaque do Operário. (José Tramontin/OFEC)

O Operário foi eliminado ainda nas quartas de final do Campeonato Paranaense para o Cianorte. Para a disputa da Série B, o Fantasma se reforçou com as contratações do zagueiro Ricardo Silva, dos volantes Mazinho e Pedro Ken, do meia Marcelo e do atacante Maranhão .

Time-base: Rodrigo Viana; Sávio, Ricardo Silva, Bonfim e Peixoto; Mazinho, Pedro Ken e Marcelo; Maranhão, Jefinho e Douglas Coutinho.

Destaque: Douglas Coutinho. Vice-artilheiro do Campeonato Paranaense com cinco gols, o atacante revelado pelo Athletico segue como um dos principais nomes do Operário para a Série B. Recentemente, ele acertou a permanência no Fantasma até 2022.

Ponte Preta

Bruno Rodrigues lidera o ataque da Ponte Preta. (Ivan Storti/Santos)

A Ponte Preta foi de quase rebaixada para semifinalista do Campeonato Paulista. Para a disputa da Série B, a Macaca se resolveu com jogadores experientes, como o meia Camilo, com diversas passagens por clubes da Série A, e o atacante Zé Roberto, que marcou dois gols no jogo que eliminou o São Paulo do estadual.

Time-base: Ivan; Apodi, Luizão, Rayan e Ernandes; Dawhan, Luis Oyama, Camilo e João Paulo; Bruno Rodrigues e Zé Roberto.

Destaque: Bruno Rodrigues. O atacante, que pertencia ao Athletico até o começo da temporada, foi contratado pela Tombense, de Minas Gerais, e emprestado para a Ponte Preta. Ele liderou a reação do Alvinegro no estadual e marcou um dos gols na classificação para a semifinal diante do Santos.

Sampaio Corrêa

Léo Condé treina o Sampaio Corrêa. (Lucas Almeida/Sampaio Corrêa)

O Sampaio Corrêa retorna à Série B após terminar a terceira divisão com o vice-campeonato. Em 2020, caiu ainda na primeira fase da Copa do Brasil e não disputou a fase final da Copa do Nordeste. No estadual, está na semifinal contra um adversário ainda a ser definido.

Time-base: João Gabriel; Joazi, Paulo Sérgio, Boaventura e João Victor; André Luiz, Eloir e Daniel Penha; Diego Tavares, Roney e Jackson.

Destaque: Roney. O atacante está na segunda temporada no Sampaio Corrêa e é um dos principais nomes da temporada. Em sete jogos no ano, ele marcou três gols.

Vitória

Thiago Carleto é um dos nomes mais experientes do Vitória. (Letícia Martins/Vitória)

Após escapar do rebaixamento nas últimas rodadas, o Vitória sonha com o acesso para a Série A. Porém, o momento não é dos melhores. Em 2020, o Rubro-Negro foi eliminado ainda na fase de classificação do Campeonato Baiano e perdeu nas quartas de final da Copa do Nordeste para o Ceará.

Time-base: Ronaldo; Van, João Victor, Maurício Ramos e Thiago Carleto; Guilherme Rend, Rodrigo Andrade e Fernando Neto; Alisson Farias, Vico e Jordy Caicedo.

Destaque: Alisson Farias. O atacante de 24 anos é o artilheiro do Vitória na temporada e um dos poucos jogadores com lugar cativo na equipe comandada por Bruno Pivetti.