Jogadores do Paraná foram recepcionados pela torcida. (Geraldo Bubniak)

A festa da torcida do Paraná pelo acesso à Série A foi do tamanho da espera de 10 anos para retornar à elite do Campeonato Brasileiro. Desde o final da manhã deste domingo (19), milhares de torcedores lotaram o aeroporto Afonso Pena e depois acompanharam a carreata com os jogadores até a Vila Capanema, onde a festa continuou até o final da tarde.

“Não caiu a ficha, vai cair a ficha depois que a gente for embora e todo mundo tirar férias. Não estou acreditando até agora, estava fora de mim quando chamaram meu nome e estava bem longe. Isso é maravilhoso pelo ano que começou da forma que foi e acabou com o acesso. Acabar o ano assim é inacreditável”, declarou o zagueiro Iago Maidana, herói da vitória sobre o Internacional na 28ª rodada.

O grupo paranista deixou a cidade de Maceió por volta das 7h (horário de Brasília) com muita expectativa para reencontrar a torcida. “Ainda é muito cedo, estamos aproveitando cada momento. Expectativa grande de ver a nação paranista para comemorarmos juntos. Essa torcida merece, o clube e nós também”, comentou o técnico Matheus Costa, ainda na capital alagoana.

 

Multidão lotou o aeroporto. (Guilherme Coimbra/Banda B)

Já na chegada em Curitiba, milhares de pessoas recepcionaram a delegação no Aeroporto Afonso Pena e seguiram o trio elétrico até a Vila Capanema. O caminho de pouco menos de 15 km demorou aproximadamente 1h30min e teve muito buzinaço dos torcedores que estavam nos carros. Alguns torcedores optaram por ficarem nas calçadas para recepcionarem os jogadores.

“Estou muito contente de estar realizando esse sonho que se criou pela torcida e nós, jogadores, fomos importantes nessa conexão para realizar. A gente sabia da dificuldade da Série B e como era difícil entrar no G4. Agora é aproveitar com essa torcida maravilhosa”, disse o goleiro Richard, no aeroporto Afonso Pena.

Na Vila Capanema, os jogadores foram recepcionados por aproximadamente três mil torcedores e tiveram os nome anunciados individualmente pelo agora presidente do Conselho Deliberativo, Luiz Carlos Casagrande, o Casinha. Depois, todos os atletas cantaram os gritos de apoio junto com a torcida e alguns deles até subiram no alambrado para encerrar a festa tricolor.

“Eu não consigo mensurar, só tenho a agradecer ao Paraná e tudo que eu estou tendo oportunidade. Seria muito difícil eu pensar em assumir um clube deste tamanho e graças a várias pessoas que confiaram na minha capacidade de fazer essa gestão. Tem dado certo. Eu acho que tenho só que agradecer e continuar trabalhando para seguir crescendo”, comentou o presidente Leonardo Oliveira.

Meia Guilherme Biteco, ainda com a perna imobilizada, sobe no alambrado para comemorar com a torcida. (Pedro Melo/Banda B)

Notícias relacionadas:

Confira em fotos e vídeos a festa do Paraná na Vila Capanema

Após o acesso, Paraná cogita levar ‘jogo da festa’ para o Couto Pereira