Foto: Luiz Ferraz/Banda B

Capitão do time e jogador mais experiente do Paraná Clube, o zagueiro Fabrício tem sido um dos ‘escudos’ do elenco paranista neste início de temporada. O atleta, de 29 anos, desabafou na saída do gramado, após a derrota de virada para  FC Cascavel, por 2×1, e classificou como ‘vergonhosa’ a segunda derrota do Tricolor dentro da Vila Capanema.

“O resultado, da forma como foi construído, dá esse sentimento de vergonha, essa amargura. Não podemos oscilar dessa forma, independente da idade do nosso grupo. Tivemos um primeiro tempo bom e o segundo foi péssimo. Temos agora de ter hombridade de nos cobrar e, com todo o respeito ao cascavel, não podemos cometer os erros que cometemos e sair com a derrota da forma que aconteceu hoje”, analisou o zagueiro.

Fabrício também afirmou que o Paraná não pode se acostumar a perder pontos em casa e que não há ensinamentos a serem tirados de derrotas como essa. “Quando se joga em um time grande, como o Paraná, voce tem que aprender com a vitória, não com a derrota. A grandeza do Paraná não permite espaço para derrotas. Vamos juntar os cacos desse segundo tempo, até porque temos um clássico, um jogo grande, para nos reorganizarmos e fazermos um grande jogo contra o Athletico”, disse o jogador.

Questionado sobre a possível parceria do Paraná com um grupo de investidores russos, Fabrício foi irredutível: só se preocupa com o seu trabalho, dentro das quatro linhas. “Nessa parte de extracampo, deixamos isso para que trabalha na diretoria. Nós, jogadores, nos preocupamos só com o nosso desempenho”, completou.