Gilmar Dal Pozzo em coletiva de imprensa. (Rui Santos/Paraná Clube)

Paraná Clube engatou uma sequência de sete derrotas consecutivas na Série B do Campeonato Brasileiro, após perder nesta quarta-feira (9) para o Figueirense na Vila Capanema. A partida marcou a estreia do técnico Gilmar Dal Pozzo, que não teve muito tempo para treinar a equipe, mas imprimiu um pouco da visão que tem para resgatar a confiança do time e resolver o drama do rebaixamento.

Sobre a partida, ele analisou que “a gente aproveitou esses três dias antes da partida para fazer um jogo intenso, bastante competitivo e forte. A gente conseguiu fazer isso no primeiro tempo, fazendo um jogo com a posse de bola mais vertical. Dentro desta estratégia a gente conseguiu neutralizar o Figueirense, não possibilitando a eles uma oportunidade clara de gol. A gente duas ou três oportunidades claras no primeiro tempo e chegamos perto de fazer o gol. Nós estávamos encontrando dificuldade quando Figueirense subia as linhas de marcação, quando nós acabávamos errando mais o passe, mas pelo menos a gente estava fazendo uma pressão e já recuperava a posse”.

Já na segunda etapa, a equipe mudou de comportamento e o rendimento caiu. “No segundo tempo a gente fez essa correção, passei para os atletas que quando o Figueirense baixasse a pressão, tínhamos que ter tranquilidade com essa bola. Rodar, de ter ultrapassagem principalmente pelo lado direito, e a gente conseguiu em alguns momentos fazer isso. Depois que eu fiz as substituições, em um erro de passe nosso, tomamos o contra-ataque, a gente estava saindo e a equipe acusou o golpe e em seguida tomamos um gol de lateral”, explicou o técnico.

Com o resultado de 2 a 0 para o Figueirense, o Paraná vê a diferença para a ZR diminuir de 5 pontos para apenas um. Desta forma, Dal Pozzo precisa já pensar no próximo adversário, que é o América Mineiro, 2ª na tabela de Série B.

“Os jogos se tornaram em um nível de decisão extremo. Nós temos que fazer um jogo excepcional fora de casa para buscar o resultado. Mas o grande desafio meu é me preocupar com o desempenho, porque a gente só vai sair dessa situação por merecimento, não vai vir por acaso. Um jogo como hoje, tivemos 90 minutos para o acerto de passes, o Figueirense só jogou no nosso erro. Existe a tradição do Paraná, de um time forte, mas é dentro de campo que temos que buscar o resultado”, concluiu

Paraná enfrenta o América Mineiro, já no sábado (12) às 18h30, no Mineirão em Belo Horizonte em partida válida pela 28ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Tricolor figura hoje na 16ª colocação, com 29 pontos a apenas um da ZR, já o time mineiro tem 50 pontos e é vice líder da competição.