(Luiz Ferraz/Banda B)

O gerente de futebol do Paraná, Alex Brasil, defende que a disputa do Campeonato Paranaense retorne com muita cautela e após revisões dos protocolos de saúde, que ainda proíbem treinos coletivos nos CTS, mas crê que a Federação Paranaense de Futebol, em conjunto com a Secretaria de Saúde do Paraná, tomará a decisão correta e no momento adequado. FPF e clubes se reuniram, nesta sexta-feira, e definiram uma data inicial para a retomada das quartas de final para o dia 15 de julho.

Em entrevista à Banda B, Alex Brasil reforçou que, mesmo com a segurança oferecida pelos clubes, é preciso redobrar os cuidados durante as partidas, já que o estado do Paraná tem apresentado um acentuado aumento de casos do novo coronavírus nas última semanas.

“Soubemos da notícia na tarde de hoje e o Paraná espera que a atitude tenha sido tomada com muita cautela e com muito critério, porque aqui no estado os números de casos estão crescendo muito. Mas tenho certeza que temos pessoas capacitadas para decidir o que é melhor para o nosso futebol”, afirmou durante o programa Balanço Esportivo.

O gerente de futebol paranista também analisou a questão do curto espaço de tempo para a retomada dos jogos. Segundo o que foi acordado na reunião da FPF na tarde de hoje, 19 dias separam os clubes do retorno do torneio estadual.

“Agora, com esse começo de um panorama, com a possibilidade da data do dia 15 de julho, devem ser revistos os prazos dos protocolos. Inclusive porque temos clubes da capital que não puderam treinar nesta semana.tem clubes da capital que não treinaram nessa semana. Precisamos de muito critério, porque aqui no estado estão crescendo os números de casos”

Elenco e reforços

Já sobre possíveis reforços para o segundo semestre, Alex Brasil foi cauteloso e reafirmou que o clube continuará com sua política de não ‘fazer loucuras’ e trazer jogadores que encaixem no orçamento do clube. Ao todo, o Tricolor  já trouxe como reforços os zagueiros Salazar (ex-Rio Branco) e Hurtado (ex-PSTC), o lateral-esquerdo Toninho (ex-Sertãozinho) e repatriou o meia Guilherme Biteco. Por outro lado, o clube também dispensou  atacante Rafael Furtado, os zagueiros Everson, Fernando Timbó e Facundo Falcón, além do meia Robson e do lateral-direito Rafael França.

“Nós temos trabalhado muito, mesmo sem os holofotes. Trabalhamos dentro das nossas realidades e dos nossos recursos econômicos, como tem sido desde o início da temporada: o Estadual serve como um laboratório, para testarmos jogadores das categorias de base, e os jogos mais importantes seriam os da Copa do Brasil, antes do início da Série B.  Mas temos nos movimentado, procurado as opções e estamos atentos ao mercado para qualificar o grupo para disputa do Campeonato Brasileiro”, completou.

No retorno do Paranaense, o Paraná enfrentará o Coritiba nas quartas de final.