Dado Cavalcanti avaliou melhoria desde sua chegada ao clube (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

O Paraná fechou a participação na temporada com empate diante do Internacional, em 1 a 1, neste domingo (02), com gol marcado pelo volante Jhonny Lucas no apagar das luzes. Após a despedida do Brasileirão, o técnico Dado Cavalcanti destacou a evolução do time na reta final e o resgate da confiança para a próxima temporada.

“Nós igualamos o jogo, não merecíamos perder. Talvez a gente não tenha produzido tanto para vencer, a diferença técnica entre os adversários e a nossa equipe foi muitas vezes igualada pela entrega dos jogadores. Terminamos o ano com a cabeça erguida, sensação de dever cumprido. Não conquistamos muitas coisas, mas resgatamos a autoestima. Voltamos a jogar, nos entregar e criamos situações. Somamos pontos que pouco importaram, mas resgataram o que ficou perdido durante este tempo”, avaliou o treinador em entrevista coletiva.

Dado Cavalcanti também enalteceu o volante Jhonny Lucas, autor do último gol paranista na competição e que pode estar se despedindo do clube. “O Jhonny [Lucas] ganhou um destaque nacional. É um jogador que já vinha sendo observado e a convocação para a seleção brasileira trouxe a pergunta para o Brasil todo: quem é esse Jhonny Lucas? Então, a gente entende que é um grande ativo do clube, eu encaro de forma natural a possibilidade de perdê-lo. Hoje fez um grande jogo, suportou os 90 minutos e finalizou com gol. Sabemos que isso traz ainda mais valorização, mas não dá para adiantar o futuro dele. Está em aberto, vamos esperar”, elogiou.

Depois de adotar uma política de oportunizar os pratas da casa na reta final, Dado confirmou que irá manter a postura de olhar para as categorias de base no próximo ano, mas que terá cautela para não colocar peso nas costas dos mais jovens. “Os garotos aproveitaram a oportunidade, mostraram qualidade. Porém, vamos iniciar o ano com outra perspectiva. O Paraná não vai fazer jogo para empatar. Nossa expectativa é montar um grupo que seja protagonista. Esse é um peso que não cabe para os jogadores que entraram. É importante a mescla. Vou continuar mapeando a base, mas eles não podem ter o peso de resolver todos os problemas do Paraná”, concluiu.

Assista à entrevista coletiva do técnico Dado Cavalcanti:

Última entrevista coletiva do técnico Dado Cavalcanti em 2018 – empate em 1-1 contra o Internacional

Posted by Esporte Banda B on Sunday, December 2, 2018