Treinador destacou processo de reestruturação (Reprodução/Banda B)

Sem aspirar mais nada em 2018, o Paraná enfrenta o Internacional, no próximo domingo (02), na Vila Capanema, para encerrar a sua participação na temporada e já pensar no próximo ano. De olho no processo de reformulação necessário para 2019, o técnico Dado Cavalcanti tem a expectativa de um ano melhor, mas acredita que o início será complicado, por conta da remontagem de elenco.

“Eu falei na minha coletiva de chegada que quanto mais organizado é o ambiente de trabalho, menos dependente das pessoas ele é. O Paraná hoje é um clube muito organizado, a retaguarda é boa, as ideias são bacanas. O fato de termos pela frente uma reformulação grande, é minimizado o ponto de interrogação diante da organização que o clube estará. Teremos dificuldade no início, vamos passar pelo processo de montagem e treinamento, para depois competir. Temos que vencer o início, que será muito difícil”, comentou o treinador em entrevista coletiva.

Para o planejamento da próxima temporada, o Tricolor já anunciou a chegada do executivo de futebol Mario Mazzuco, com quem Dado Cavalcanti já trabalhou no Paysandu, e encaminha a contratação do lateral-direito Éder Sciola e do volante Itaqui, ambos do Brasil-RS.

“O Mazzuco é um profissional extremamente capacitado, sabe as dinâmicas de entendimento e organização. Dentro da estrutura interna, é uma composição muito bacana essa com o Marcão. Os atletas ainda são especulações. Não vou citar nome que não sejam os nossos jogadores, para não gerar polêmicas ou valorização demais. Existem nomes na nossa relação, que já entrou em contato. O trabalho de montagem é paralelo, é importante o menos de informação possível neste momento”, destacou o comandante.

Apostando nos jogadores mais jovens nesta reta final de Brasileirão, Dado comentou que o principal objetivo para o ano que vem será a mescla com os mais experientes, até para diminuir a carga sobre os pratas da casa. “Já falei anteriormente que temos os jovens. O nosso pensamento é fazer a mescla. Deixei claro também que não podemos colocar a responsabilidade do protagonismo no ombro dos garotos. Entraram, deram conta, e a partir do ano que vem contamos com isso, pois precisaremos ser protagonistas”, finalizou.

Assista à entrevista coletiva do técnico Dado Cavalcanti:

Dado Cavalcanti em entrevista coletiva, a última pré-jogo da temporada de 2018

Posted by Esporte Banda B on Friday, November 30, 2018