Dado Cavalcanti avaliou as novidades na escalação do Paraná. (Reprodução/Banda B)

O técnico Dado Cavalcanti comemorou os testes realizados pelo Paraná no período sem jogos até a estreia na Taça Dirceu Krüger, o segundo turno do Campeonato Paranaense, contra o FC Cascavel, no próximo sábado (09). Em duas semanas, o Tricolor encarou Rio Branco, concorrente direto no grupo B, Athletico e Operário.

“É a ideia de medir a febre e saber o nível que estamos em relação aos nossos adversários. O jogo-treino com o Rio Branco foi com outra formação e apenas para movimentar alguns jogadores que estavam há muito tempo no departamento médico. É tudo muito vantajoso, independente do resultado. Eu estou bem satisfeito com os dois treinos que fizemos e vamos para os ajustes finais. Esse segundo turno é mais curto ainda, a vitória tem um peso maior, porque todos os jogos são confrontos diretos. O pensamento é que podemos entrar mais forte”, declarou Cavalcanti, em entrevista direto do estádio Germano Krüger.

O último teste do Tricolor foi a vitória por 2 a 1 sobre o Operário, em Ponta Grossa. Na atividade, as principais novidades foram o volante Jeferson Lima e o atacante Caio Rangel. O treinador admitiu que a tendência é manter os atletas no time titular. “São testes e por eu ficar satisfeito com o rendimento dessa formação já é uma prerrogativa de que vão iniciar sim. Tem uma última semana para a nossa estreia. Eu fiz trocas de dupla de zaga, dupla de volantes e isso tudo será levado em consideração”, disse.

Durante os próximos treinamentos da semana, o comandante quer aproveitar para corrigir alguns erros. “Nós trabalhamos muito a nossa marcação um pouco mais alta para pressionar o adversário. São condições que vamos identificar se melhorou mesmo na hora que a torcida está no estádio. O jogo-treino traz um pouco dessa realidade, mas não é ainda”, comentou.

Assista à entrevista do técnico Dado Cavalcanti

Dado Cavalcanti

Posted by Esporte Banda B on Monday, March 4, 2019