Dado Cavalcanti treinará o Paraná pela segunda vez. (Felipe Dalke/Banda B)

O técnico Dado Cavalcanti destacou a importância de ter Marcos e Lúcio Flávio ao seu lado para iniciar a segunda passagem pelo Paraná. Em 2013, os dois foram comandados pelo treinador e agora estão em funções diferentes no clube. O ex-goleiro agora é o gerente de futebol, enquanto o ex-camisa 10 é o auxiliar.

“O primeiro contato foi fantástico. Deixei algumas amarras e o Lúcio e o Marcão foram duas delas. Até brinquei com o Marcão que não colocava ele para jogar e ele gosta de mim. Será um prazer ter os dois em uma condição diferente e não teremos mais aquela barreira de treinador para atletas. Tenho o Lúcio como um fiel escudeiro e o Marcão como um cara ascendente. Não tenha dúvida que isso tenha influenciado”, comentou o novo treinador paranista.

Dado Cavalcanti reencontra o Paraná em uma situação muito delicada no Campeonato Brasileiro. Sem vencer há 15 partidas, o Tricolor é o lanterna da competição, com somente 17 gols, e tem 99% de chance de ser rebaixado para a Série B.

Para o comandante, ele pode levar a motivação de estrear na Série A para os jogadores na reta final da competição. “Eu posso levar essa minha motivação para os atletas. O entendimento de valorização é o mesmo. Importante entender que um jogo pode mudar a carreira dos jogadores como eles nem imaginam. Matematicamente nós não estamos rebaixados, mas o cenário não é favorável. Tudo isso que deve pesar negativamente a gente exclui do processo. A gente esquece calendário, tábua de classificação e estatística e vai pensar no jogo”, disse.

“São dois lados que a gente enxerga. Muitos acreditam que é uma mancha no currículo, mas eu acredito que é uma antecipação de um trabalho. Vai se fazer um trabalho duplo. Uma coisa é pensar no próximo ano e outra coisa é pensar nos próximos nove jogos. Um atleta de futebol que não se motiva a jogar está no lugar errado. Estou pensando nos pontos positivos, como resultados bons que podem vir e melhora do ambiente para o próximo ano, independente da série que vamos estar”, acrescentou Cavalcanti.

Escalação

Cavalcanti quer esperar até o último treinamento, neste sábado (20), para definir o time que vai iniciar a partida contra o Flamengo. O técnico admitiu que, para a primeira partida, deve manter boa parte do trabalho que vinha sendo feito por Claudinei Oliveira até pelo pouco tempo para conhecer o grupo.

“Desde quarta-feira, eu tenho me debruçado em tudo que posso colher de informação em jogos e conversas com a comissão. Estou próximo do Lúcio que está contribuindo bastante e trazendo muitas informações. Óbvio que meu ponto de partida é domingo. Vou levar para domingo muito do que vinha sendo feito pelo Claudinei, mas vou levar algumas pontos pelos treinos. Estou me atendo a isso e não tenho como falar nada da escalação. São dúvidas que tenho e amanhã [sábado] os próprios jogadores saberão quem vai iniciar o jogo”, finalizou.

Assista à entrevista do técnico Dado Cavalcanti

Apresentação do técnico Dado Cavalcanti no CT Ninho da Gralha

Posted by Esporte Banda B on Friday, October 19, 2018